Bom Jardim Notícias.com

VIDA ADMINISTRATIVA – Bom Jardim-PE documento inédito

VIDA ADMINISTRATIVA

O primeiro prefeito eleito de Bom jardim foi o Dr.. Justino da Mota Silveira, figura de projeção nos meios políticos da época, o, que exerceu, por muito tempo, profunda influência na política mu­nicipal e estadual. Como sub-prefeito. Foi eleito o cidadão José Eloy Pereira Lima e o nosso primeiro Concelho Municipal era com­posto dos seguintes membros: Abílio Aprígio de Souza Barbosa, Manuel Joaquim Pereira Lima, José Rosa Lima de Aguiar, Manuel Gomes Pessoa dos Santos, José Epaminondas da Cunha Azevedo. Marcolino Liberato Queiroz de Aquino. Carlos Ferreira da Silva. José Jovino de Faria Leite e Joaquim Francisco de Melo.

Devido a falta dos livros de atas do Concelho Municipal, tor­nou-se difícil precisar com rigor a ordem cronológica dos prefeito” bonjardinenses. Entretanto conforme tradição oral conseguimos anotar os seguintes Prefeitos: Major Prisciliano da Motta Silveira: Coronel Joaquim Gonçalves da Costa Lima: Severino Mota, que adquiriu o prédio onde foi instalada a intendência Municipal, hoje Usina Elétrica: Major Abílio Aprígio cie Souza Barbosa; Major Prisciliarío da Motta Silveira, pela segunda vez: Coronel Manuel Gonçalves Souto Maior, que construiu o prédio do Açougue Público, onde hoje funciona a Cadeia; Dr. José Claudino de Paiva, que instalou o serviço de luz elétrica na sede do município, em 1925; Coro­nel Dídimo Vieira Carneiro da Cunha; Dr. Severino Patrocínio cie Souza Barbosa, que construiu as pontes do Catolé e a da rua Manuel Augusto (antiga João Pessoa), uma barragem no rio Tracunhaém e reconstruiu, em cooperação com estabelecimentos comerciais de Recife, as casas destruídas pela enchente de 1930; :Dr. Abidizio Prazeres, que se empossou em 18 de Outubro de 1930, Major Alfredo de  Agostini, que se empossou a 29 de dezembro de 1930; Dr. Manuel Gomes Maranhão, que. se empossou a 17 de dezembro de 1931. tendo construído o Mercado Público e calçado um trecho da então vila da Boa Vista, hoje João Alfredo; Dr. Antenor Alves Pedrosa. que se empossou a 2 de janeiro de 1935;
Dr. José Carlos Soares Santana, que se empossou a de Março de 1934, tendo ad­quirido o prédio onde funcionou antigamente a Prefeitura e hoje é ocupado, depois de reconstruído, pela_ Escola Normal Santana, em consequência de uma doação do prefeito João Lucena Barbosa; Laiete Jatobá, que se empossou a 28 de dezembro de 1935; Artur Guerra Cavalcanti, que se empossou a 17 de agosto de 1936; Coro­nel Manuel Gonçalves Souto Maior (segunda ver), que se empos­sou a 16 de agosto de 1956. deixando seu nome lidado à construção das seguintes obras: o Fórum, o Matadouro Municipal, o atual edi­fício da Prefeitura, o Grupo Escolar Raimundo Honório (auxiliado’ pelo Estado), as atuais praças 19 de Julho, Agamenon Magalhães e Getúlio Vargas, os cemitérios de Bizarra e Machados, obras de arte na estrada a João Alfredo, o calçamento da Rua São Francisco, o posto de gasolina na Praça 19 de Julho, o Astória-bar na Praça Ge­túlio Vargas, tendo também aumentado o Cemitério Público da ci­dade, acrescentando-lhe a casa da administração e o necrotério, pro­cedendo ainda a delimitação do município; Dr.Lamartine da Costa Lima, que se empossou a 16 de outubro de 1944; Artur Guerra Ca­valcanti (segunda vez), que se empossou a  20 de janeiro de 1945; Tenente José Toscano de Brito, que se empossou a 30 de novembro de 1946: Major Carlos Afonso de Melo. que se empossou a 12 de abril de 1947: Major Manuel Alves de Queiroz. que se empossou a 30 de maio de 1947: Major Artur Guerra Cavalcanti (terceira vez), que se empossou a 6 de agosto de 1947; Dr. Ascendino Cândido das Neves Filho: João Lucena Barbosa da Silva, que se empossou a 8 de novembro de 1947. tendo reinstalado o serviço de energia elé­trica na sede do município e criado o da vila dos Machados, bem como calçou, a paralelepípedos a rua coronel Jerônimo Heraclio (an­tiga Cleto Campeio) e parte da rua Manuel Augusto e. com o auxilio de verbas federais, edificou o Posto de Higiene, quatro grupos rurais e iniciou a Maternidade; Dr. Sylvio da Motta Silveira, que se empossou a 8 de novembro de 1951. tendo calçado. a paralelepípedos

Documento Doado: Noé Souto Maior

scaneado pela xexox erros não corrigidos

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta