Bom Jardim Notícias.com

O Jornal Coletivo de Brasília publicou matéria sobre o bonjardinense Manuel Mendes com o título “Pioneiro viu a cidade nascer”

O Jornal Coletivo de Brasília publicou matéria sobre o bonjardinense Manuel Mendes com o título “Pioneiro viu a cidade nascer”

Ex-funcionário do Ipase chegou ao DF em 1958 e ajudou a tornar real o sonho de JK

O dia 11 de novembro de 1957 não foi uma segunda-feira comum para o pernambucano de Bom Jardim, Manuel Mendes, que funcionário do Instituto de Assistência aos Servidores do Estado (Ipase), era um dos escolhidos para ajudar na construção da futura capital do Brasil e devia seguir viagem para o novo posto. “Sai do Aeroporto Santos Dumont às sete horas e foram várias horas de voo. Eram quatro da tarde quando o avião desceu e vi que só tinha terra veremelha e um jipe esperando para nos levar ao alojamento”. Mendes lembrou que as impressões acerca do novo lar não foram as melhores. Era um barraco de madeira com telhado de alumínio e distante do chão, pois era tempo de chuvas, onde também funcionava o escritório.

No início, a mão-de-obra era escassa, mas a notícia da construção da cidade se espalhou e chegava gente de todos os cantos do país, muitos analfabetos. “Eu escrevi e li muitas cartas para eles”. Com a estrutura sendo montada, alojamentos já iluminados por geradores e mais gente para a labuta, a construção ganhava dimensões. Assim, o desejo de Juscelino Kubitschek ganhava formas. Ruas, casas e prédios foram erguidos, Mendes passou a desempenhar diversas funções e até lançou o jornal O Barbeiro.

As comemorações da transferência da capital tiveram início no dia 20 de abril de 1960. “Eu me lembro muito bem. Assisti a inauguração toda, fiquei 48 horas acordado. A programação oficial da mudança começou às 17 horas, no Eixo Monumental. Entre desfiles e shows comemorativos, os operários montavam o altar para a missa. Este foi o momento que Brasília virou capital. A banda de Fuzileiros Navais tocou o Hino Nacional. Todos se puseram de pé e a cidade se iluminou. Eu chorei, Juscelino chorou, muita gente chorava; era muita emoção naquele momento”.

Artigos Relacionados

1 Comentário

  1. Administrador
    30 de julho de 2011 às 09:15 Responder & darr;

    Manoel Mendes, grande amigo.

    1. Marcio
      26 de agosto de 2011 às 17:12 Responder & darr;

      Estou pesquisando o futebol de Brasília desde a fundação e estou precisando falar com o Sr. Manuel Mendes, voces teriam o telefone dele?

      Muito obrigado!

      1. Administrador
        26 de agosto de 2011 às 21:34 Responder & darr;

        Sim, temos o telefone entre em contado com o blog – 81 9985 0685

  2. Saulo
    24 de Março de 2012 às 15:06 Responder & darr;

    Por favor, analisem – não é trote.
    Prezados Senhores,

    Esta é uma informação de interesse social. Solicito analisá-la e publicá-la, caso esse jornal tenha interesse em fazer essa publicação, com caráter de divulgação à comunidade.

    A Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal, por meio da Coordenação de Educação Profissional, comunica que foram prorrogadas as inscrições para o processo que selecionará beneficiários para a Bolsa-Formação Estudante do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (PRONATEC)

    Grande oportunidade de Cursos profissionais para ALUNOS de 2ª e 3ª séries do Ensino Médio, EJA e correção Série/Idade (Aceleração). Idade mínima: 16 anos.
    Vários Cursos, de graça, no SENAI e SENAC para alunos de Escola Pública.
    Observação: O candidato deve se inscrever no turno contrário ou diferente daquele em que ele estuda na Rede Oficial de Ensino.

    Maiores informações no Site da Coordenação de Educação Profissional – SEE-DF: http://www.ceprof.se.df.gov.br

    Grato.

    Saulo Afonso Ferreia.

  3. Henriques Bonja
    25 de Março de 2012 às 17:51 Responder & darr;

    Falta em Bom Jardim dedicar um espaço cultural para seu \Manuel Mendes …

    Esse sim me orgulho em falar seu nome.

    Parabéns seu Manuel.

Deixe uma resposta