Bom Jardim Notícias.com

As comidas mais bizarras e nojentas do mundo

Você era capaz de comer isso?
CAFÉ DE FEZES
O Kopi Luwak é produzido alimentando-se um roedor com sementes de café. O sistema digestivo do bixinho não consome as sementes que são defecadas e depois utilizadas para fazer um cafézinho. Quem toma diz que o suco gastro-intestinal dá um sabor peculiar.
SANGUE DE SERPENTE
Em vários países asiáticos as pessoas veem no sangue de cobras um poderoso afrodisíaco, que deixa o homem mais másculo e erétil.
Ler mais…
CORÓ (BICHO DO PAU)
Estas larvas vivem dentro de troncos podres e húmidos em florestas tropicais e são servidas a turistas curiosos.
RATOS (BRANCOS OU NÃO)
Os donos de ratinhos brancos podem ficar chocados, mas em diversos países, eles  e outros ratos são comidos no espeto sem problema nenhum.
LAGARTIXAS FRITAS
Incialmente elas eram utilizadas para fins medicinais na Tailândia, mas um cozinheiro resolveu transformar em prato e lucrar com turistas curiosos que acham que esse é um prato típico.
POLVO CRÚ E VIVO
É consumido em países como China e Japão. É enrolado no hashi (palitinhos de madeira) ainda vivo e comido de uma só vez.
PÉNIS DE TOURO
Prato bastante apreciado na China, muitas vezes acompanhado pelos testículos do animal.
ARANHAS GIGANTES
Em alguns países asiáticos, como o Camboja, este prato é muito apreciado, principalmente, aranhas fritas.
SOPA DE VERMES
Prato com muitas proteínas e aconselhado para os dias frios de inverno.
FETO DE PATO
Assim que o feto do pato está para nascer, alguns povos asiáticos pegam no ovo e cozem-no. Este prato é servido na casca mesmo – basta colocar um tempero.
CÉREBRO DE MACACO
O cérebro de macaco é comido no extremo oriente, sendo apreciado na China e em partes da Índia. Em alguns lugares o cérebro já vem separado do corpo do animal, servido em taças ou em pratos cobertos, para acentuar o aspecto dramático da iguaria. Quase sempre ele é comido cru, mas existem variações cozidas.
QUEIJO PODRE COM VERMES
 O cheiro não é um problema para muitas pessoas que classificam este prato como uma delícia.
CABEÇA DE SALMÃO PODRE
Este prato é apreciado por nativos do Alasca. Eles pegam o salmão e enterram as suas cabeças no chão ou em barris de plástico ou madeira com água (que não é trocada) e até sacos plásticos, onde as cabeças são colocadas em decomposição. Cerca de uma semana depois a pele das cabeças está tão podre que se desprende com facilidade das carcaças e esta carne é comida com apetite voraz, acompanhada de uma pasta feita com ervas.
 TRÊS “SQUEEKS”
Este prato é bastante consumido nas províncias do interior na China. Sobretudo no Cantão.
O prato resume-se a filhotes de rato vivo e cru.  O nome de “três squeeks” baseia-se no barulho que a comida faz. O primeiro “squeek” acontece quando você pega o ratinho recém nascido e ainda sem pelos e de olhos fechados com palitinhos. Ele toma um susto e dá um guincho. Em seguida, você escuta o segundo squeek quando molha o bicho no molho shoyu. Ele leva um susto com a mudança de temperatura e guincha. E o último Squeek você escuta dentro da sua cabeça, quando morde o ratinho e em seguida engole. Há quem prefira engolir o ratinho  inteiro, para sentir o “prazer” de perceber o bicho agonizando no suco gástrico do seu estômago.
VERMES DO TRONCO
Pois se pensava que eram só os asiáticos, como os chineses, também na Asutrália, as larvas do tronco são muito apreciadas. Elas são grossas, da espessura de um polegar, e são famosas por soltar muito “suco” ao estourarem na sua boca. Elas podem morder a sua língua se você não mastigar com rapidez a cabeça delas.
Fonte:stressnet

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta