Bom Jardim Notícias.com

Chinês morre com enguia no reto

Chinês morre com enguia no reto

Se você achava que os chineses eram estranhos, espere só até chegar ao fim desta notícia.

clip_image001

Se a enguia fosse elétrica seria ainda mais chocante.
O personagem principal não teve seu nome revelado e não está mais entre nós. Ele tinha 59 anos e chegou ao hospital de Sischuan em estado preocupante. Ele urrava de dor na barriga e sangrava em profusão pelo ânus.

imagesCAS09TKD

Os médicos não sabiam o que fazer. Não havia nada aparente que indicasse a razão dos sintomas e pediram à família do sujeito que permitisse que eles fizessem um laparotomia – uma abertura na parede intestinal – porque era o único jeito de saber que diabos estava acontecendo.

imagesCAWVVJ7D

Com a autorização assinada, os médicos iniciaram o procedimento e ficaram pasmos ao descobrir uma enguia adulta, de meio metro de comprimento, morta, dentro da cavidade retal do chinês.

imagesCAQFOJSW

Perfurando todos os órgãos que estavam na sua frente, o bicho abriu caminho até o intestino do sujeito em um processo torturante e doloroso.
O chinês foi mandado para uma Unidade de Tratamento Intensivo, mas não resistiu. Dez dias depois, ele estava morto, vítima de sangramentos internos e infecção generalizada.

imagesCA2RY0K8

Havia, no entanto, uma pergunta que precisava de uma resposta: como diabos aquele peixe foi parar no buraco em que foi encontrado.  Antes de morrer, o chinês disse que havia comido enguia antes das dores começarem, mas ele tinha certeza de que as enguias que ele comeu estavam mortas e nada no mundo era capaz de explicar como uma delas, com seus 50 centímetros intactos, poderia ter sido encontrada dentro dele – e na contramão dos fatos.
Envergonhados, seus amigos confessaram que, na noite do banquete de enguias, o chinês passou mal de tanto beber e, enquanto ele estava desacordado, eles tiveram a ideia de fazer uma brincadeira com a parte que não tem dono do corpo do amigo bêbado.
Ter amigos assim é um negócio da China, não?
(Fonte: http://noticias.r7.com)

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta