Bom Jardim Notícias.com

Mulher amputa perna e membro volta a crescer como um balão


Mandy sofre com os comentários que escuta nas ruas | Foto: Reprodução Internet

Uma mulher que teve uma das pernas amputada ficou horrorizada quando o membro começou a crescer novamente e em grande velocidade. Mandy Sellars, de Accrington, na Inglaterra, sofre de uma condição rara em que ela tem pernas e pés gigantes, mas um pequeno e frágil dorso.
Mandy, de 36 anos, precisou amputar a perna após ser diagnosticada com septicemia – infecção geral grave do organismo – que poderia matá-la caso o membro não fosse cortado, conta o jornal inglês Daily Mirror.
Contudo, 22 meses após a cirurgia, as duas pernas começaram a crescer como um balão e logo não era possível usar a prótese no membro amputado. “Então, o membro ficou tão pesado e grosso que quase quebrou a perna protética”, contou ela a publicação.
Cada perna agora pesa vinte quilos e tem uma circunferência de um metro. Mandy conta que é muito doloroso viver desta maneira, ela já teve que ouvir muitos comentários. “Não me importo com crianças olhando, mas os adultos deveriam saber se comportar melhor”, desabafou.
Hoje ela luta para permanecer bem e ter uma vida normal. O mal que atinge a britânica não foi diagnosticado mas parece muito com a síndrome de Proteus, a doença que teria afetado Elephant Man Joseph Merrick, que também pode aumentar o tamanho dos órgãos de uma pessoa.
Síndrome de Proteus
Síndrome de Proteus envolve crescimento atípico dos ossos, pele, cabeça e uma variedade de outros sintomas. Foi identificada pela primeira vez por Michael Cohen Jr. em 1979. O nome vem do deus grego Proteus, que costumava mudar de forma ou para evitar a captura.
Sua causa é desconhecida, mas outros sintomas incluem pele áspera, linhas profundas e crescimento excessivo do tecido mole sobre as solas dos pés, as veias dilatadas, o excesso de gordura, os tumores (geralmente benignos) e trombose venosa profunda.
A síndrome se tornou mais conhecida quando foi determinado que Joseph Merric, interpretado por John Hurt no filme de 1980 popular “O Homem Elefante” tinha síndrome de Proteus grave. É uma doença extremamente rara: se descreveram cerca de 100 casos em todo mundo.

Fonte: O Dia

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta