Bom Jardim Notícias.com

Peixe para a renda de famílias

Peixe para a renda de famílias

Cerca de 200 famílias da tribo Xucuru do município de Pesqueira receberam na última semana 206 mil filhotes de peixes (alevinos), que possibilitarão a melhoria e ampliação da renda da população. A iniciativa faz parte da primeira fase de um programa desenvolvido pela Secretaria de Agricultura de Pernambuco com meta de distribuir 3 milhões de alevinos nas barragens e açudes públicos e comunitários de 70 municípios, beneficiando 80 mil famílias.

Segundo o secretário executivo de Agricultura Familiar, Aldo Santos, a intenção é destinar outros R$ 250 mil para a compra de equipamentos e embarcações para dar suporte à pesca artesanal das populações. “Não é uma ação cara e tem grande potencial de impacto na segurança alimentar e na geração de renda dessas populações, com incremento na renda das famílias de 25% a 30%”, explica.

Serão priorizadas as proximidades das barragens de Carpina, Brotas, Pão-de-açúcar, Poço da Cruz, Entremontes, Chapéu e Jucazinho. As espécies escolhidas são tambaqui, carpa prateada, curimatá, pacu, tilápia e tailandesa. Outra etapa da iniciativa é a implantação de tanques cavados e de tanques-rede, que possibilitam que as famílias consigam até dobrar a renda com a comercialização dos peixes.

“Temos exemplos de famílias na região de Itaparica e Jatobá, onde funciona um projeto do Prorural, em que elas conseguem renda de até R$ 1.200 por mês. É esta possibilidade que pretendemos oferecer às famílias que vivem da pesca no interior”, completa Aldo Santos.

Os alevinos distribuídos são criados na estação do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA) em Serra Talhada e adquiridos de produtores do estado de Sergipe. Até o mês de maio, os 3 milhões de peixes já devem ter sido distribuídos. Dependendo da espécie, a pesca já pode acontecer entre 90 e 120 dias. Uma etapa seguinte do programa de peixamento vai oferecer capacitação para que os produtores possam beneficiar produtos e ter noções de produção e mercado.

Segundo dados do Ministério da Pesca, os pescadores artesanais são responsáveis por 60% da pesca nacional, com um produção de mais de 500 mil toneladas por ano. No país, mais de 600 mil pessoas vivem da atividade (incluindo a captura de peixes e frutos do mar, o beneficiamento e a comercialização).

Fonte: Diario de Pernambuco

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta