Bom Jardim Notícias.com

Por que não há câncer de coração?

Por que não há câncer de coração?

Câncer é o nome dado a um conjunto de mais de 100 doenças que têm em comum o crescimento desordenado (maligno) de células que invadem os tecidos e órgãos, podendo espalhar-se (metástase) para outras regiões do corpo.Dividindo-se rapidamente, estas células tendem a ser muito agressivas e incontroláveis, determinando a formação de tumores (acúmulo de células cancerosas) ou neoplasias malignas.

Os diferentes tipos de câncer correspondem aos vários tipos de células do corpo. Por exemplo, existem diversos tipos de câncer de pele porque a pele é formada de mais de um tipo de célula. Se o câncer tem início em tecidos epiteliais como pele ou mucosas ele é denominado carcinoma. Se começa em tecidos conjuntivos como osso, músculo ou cartilagem é chamado de sarcoma.
Outras características que diferenciam os diversos tipos de câncer entre si são a velocidade de multiplicação das células e a capacidade de invadir tecidos e órgãos vizinhos ou distantes (metástases). Por outro lado, um tumor benigno significa simplesmente uma massa localizada de células que se multiplicam vagarosamente e se assemelham ao seu tecido original, raramente constituindo um risco de vida.

Apesar de que possivelmente, assim como eu, nunca tenhamos ouvido falar sobre uma pessoa com a pessima notícia de ter um câncer no coração, qualquer célula do corpo tem a capacidade latente de tornar-se maligna, de modo que o câncer pode, sim, afetar o oração.

Mas os casos são tão raros que os valores estatísticos são insignificantes.O câncer aparece a partir de mutações no DNA de uma célula e, em geral, são diversas as mutações que a célula tem de experimentar antes de se converter em um câncer invasivo e mortal. A maioria destas mutações ocorrem durante o processo de divisão celular e a replicação de DNA que esta implica, e se transmitem às células filhas.
 Mas as células cardíacas limitam-se a bombear sem replicar-se para criar novas células, a não ser que tenha ocorrido alguma lesão. Então, como existe tão pouca divisão celular no coração, a probabilidade de que se produzam mutações e que estas passem às células filhas é muito baixa.Outros tipos de câncer, como o de cólon ou o de pele, são mais habituais porque a renovação celular é constante.

Ademais estas céúlas estão expostas a agentes externos que induzem mutações constantes, como os raios ultravioletas no caso do câncer de pele ou os carcinógenos alimenticios no caso do câncer de cólon.

Fonte: http://puxandoapalha.blogspot.com/ – via bomjardimnoticias.com

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta