Bom Jardim Notícias.com

Crônica – Entre Dois Mundos

Crônica – Entre  Dois Mundos

“Vive-se na Terra, hoje, um momento histórico muito grave, no qual os sentimentos nobres vêm cedendo lugar às paixões subalternas, que já deveriam estar superadas pelo ser humano. Em face, porém, das convulsões políticas perversas que abalam o globo, gerando dores lancinantes, aumentando a miséria já insuportável, fomentando a loucura da agressividade e da violência, estimulando o recrudescer dos desvarios sexuais e da drogadição, há uma avalancha de ódio e de indiferença que, por pouco, não estarrece. Os valores morais e os objetivos espirituais, quando não desconsiderados, são deixados à margem, na indiferença ou na zombaria, ameaçando-se reduzir todas as conquistas da cultura, da ética e da civilização ao caos do princípio.

Governos embriagados pelo poder econômico e bélico deliram, impondo-se aos demais povos de maneira constrangedora e desafiando os códigos dos direitos humanos conseguidos com muito empenho e sacrifício, a fim de darem vazão aos seus conflitos internos e à sua arrogância doentia. Como conseqüências, esses corifeus da hediondez fomentam guerras de extermínio, tendo o cuidado de permanecer muito distante das áreas perigosas, resguardados na sua loucura, enquanto as vidas jovens e idealistas de milhares de criaturas são despedaçadas para aumentar a sua arbitrária dominação, que será sempre de reduzido tempo…

Não se dão conta, esses agentes do mal, que o carro orgânico desliza muito rapidamente pelas vias do calendário, levando-os no rumo da fatalidade biológica, que culmina com a morte…

Nessa oportunidade, o Bem triunfará sobre o Mal, a justiça dignificará os atos dos indivíduos, o reto culto do dever se elevará a culminâncias dantes jamais logradas, o respeito à vida e a todos os seus recursos terá primazia sob a soberana lei de amor que vigerá em todos os sentimentos e em todas as mentes”.

Manoel Philomeno de Miranda (espírito) / psciografia de Divaldo Franco. Livro: Entre os Dois Mundos

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta