Bom Jardim Notícias.com

Obama derrota Romney e é reeleito nos EUA

Obama derrota Romney e é reeleito nos EUA

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, foi reeleito nesta terça-feira para mais quatro anos à frente da maior nação do planeta, após uma acirrada e histórica disputa com o republicano Mitt Romney.
Obama afirmou em seu discurso da vitória, em Chicago, que “o melhor ainda está por vir” para os Estados Unidos.
No discurso, em Chicago, Obama, que apareceu ao lado da família, disse que conversou com Romney e parabenizou o republicano por sua campanha.
Ao mesmo tempo, destacou que espera se encontrar com o ex-governador de Massachusetts para discutir maneira de “levar o país adiante”.
Obama, 51 anos, conquistou na noite de terça-feira o segundo mandato de quatro anos ao vencer a eleição presidencial contra o rival republicano Romney, 65 anos.
O presidente americano disse que retorna à Casa Branca “mais determinado e mais inspirado que nunca” e afirmou que nunca teve mais esperanças sobre o futuro do país.
“Apesar de todas as nossas diferenças, muitos compartilham esperanças para o futuro dos Estados Unidos”, afirmou o presidente no discurso de 25 minutos diante de milhares de simpatizantes.
“É para lá que devemos ir. Adiante!”, completou Obama, enquanto era ovacionado pelos simpatizantes, que gritavam “Four more years” (Mais quatro anos).
Mais cedo, o presidente havia celebrado a vitória nas redes sociais.
“Isto aconteceu graças a vocês, obrigado. Mais quatro anos”, escreveu Obama – um pioneiro em utilizar politicamente as redes sociais – no Twitter.
“Estamos todos juntos nisto. Fizemos assim na campanha e é como somos. Muito obrigado”, escreveu Obama em outro tuite, ao lado de uma foto em que aparece abraçado a mulher, Michelle.
Romney admitiu a derrota em um discurso para seus partidários em Boston, no qual revelou ter telefonado a Obama para cumprimentá-lo pela vitória.
“Os eleitores dele e sua campanha também merecem felicitações”, disse em um curto discurso. “Eu desejo bem a todos eles, mas especialmente ao presidente, à primeira-dama e a suas filhas”.


“Acabo de ligar para o presidente Obama para felicitá-lo por sua vitória. Este é um momento de grandes desafios para a América e rezo para que o presidente tenha êxito guiando a nossa nação”.
Desde o final da Segunda Guerra Mundial, em 1945, apenas um democrata havia conseguido a reeleição para a presidência dos Estados Unidos: Bill Clinton, em uma situação econômica muito melhor do que a atual, em que a taxa de desemprego nacional é de 7,9%. Nenhum presidente americano havia sido capaz de chegar à reeleição com um índice de desemprego acima de 7,2%.
Obama, que fez história em 2008 ao ser o primeiro afro-americano eleito presidente dos Estados Unidos, sob o lema de mudança e esperança, terá diversos desafios em seu segundo mandato, diante de uma economia que se recupera lentamente de sua pior crise em décadas.
O presidente governará com os republicanos mantendo a maioria na Câmara dos Representantes, mas com um Senado sob o controle democrata, que antecipa a persistência do impasse político.
Os republicanos, que obtiveram o controle da Câmara dos Representantes durante as eleições de metade de mandato em 2010, com uma vantagem de 25 cadeira em relação aos democratas (sobre o total de 435), devem manter esta margem, segundo as redes de televisão americanas.
No Senado, os democratas devem manter sua apertada maioria de 53 cadeiras, sobre o total de 100.
O voto hispânico, afro-americano, das mulheres e dos jovens voltou a ser decisivo, como há quatro anos, mas desta vez em uma eleição muito acirrada contra Mitt Romney, que pode vencer na votação geral no país.
O presidente dos Estados Unidos é eleito por um Colégio Eleitoral formado por delegados dos estados.
O índice de participação foi recorde, segundo todas as estimativas.
A eleição começou a ser definida após o fechamento dos centros de votação nos primeiros estados da costa leste, quando as projeções das TVs apontaram vantagem de Obama em estados-chave como Pensilvânia e Ohio, e uma pequena vantagem na Flórida.
Finalmente, Obama confirmou seu favoritismo na Pensilvânia, com 20 delegados, em Ohio, com 18, e venceu na equilibrada Flórida, onde os 29 delegados foram decisivos para a reeleição.
Obama também venceu nos estados-chave de Virgínia, com 13 delegados, Colorado, 9, e Nevada, 6.
Com estes três Estados determinantes, Obama assegurou 303 eleitores no Colégio Eleitoral, 33 a mais que os 270 necessários para permanecer na Casa Branca.
Uma multidão de partidários de Barack Obama festejava na madrugada desta quarta-feira, diante da Casa Branca, a reeleição do presidente democrata para mais quatro anos de mandato.
Gritando “mais quatro anos, USA, USA”, os manifestantes desafiaram o frio da madrugada para agitar bandeiras, dançar e abraçar os companheiros diante da residência presidencial em Washington.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta