Bom Jardim Notícias.com

Mais um tubarão é capturado no litoral do Grande Recife

Mais um tubarão é capturado no litoral do Grande Recife

Este é o terceiro caso em menos de uma semana. Desta vez, o animal foi “pescado” na praia de Del Chifre, em Olinda

Mais um tubarão é capturado na Região Metropolitana do Recife (RMR). Na manhã desta sexta-feira, um animal de grande porte, provavelmente da espécie cabeça chata, uma das consideradas mais agressivas, foi “pescado” nas imediações da praia de Del Chifre, na cidade de Olinda.O local, um conhecido point de surfistas na cidade, tem a prática do esporte proibida desde 2006.

Este é o terceiro caso em menos de uma semana. Na terça-feira passada outro tubarão, de mais de 150 quilos e 2,2 metros foi capturado na praia de Pau Amarelo, em Paulista. De acordo com os pescadores responsáveis pela pesca inusitada, o animal foi capturado vivo, com ajuda de uma rede de pesca.

Na manhã do sábado, um tubarão de 200 quilos e 2,65 metros foi pescado nas proximidades da Ponte do Limoeiro, no Recife.

Local de ataques – A praia de Del Chifre, em Olinda é um conhecido ponto de ataques de tubarão. A prática do esporte é proibida na região.

Em novembro de 2011, um homem revelou ter sido vítima de um tubarão quando surfava na praia de Del Chifre. O montador de adaime Jerônimo Pereira da Paz, com 35 anos na época, sofreu ferimentos graves na coxa esquerda e arranhões na da direita. A prancha usada ficou marcada com os dentes do animal.

Em junho de 2008, o então adolescente Ruan Rodrigues de França, de 14 anos, também foi atacado por um tubarão enquanto surfava na praia Del Chifre. Ele teve a panturrilha esquerda dilacerada em uma ferida de 40 centímetros e foi submetido a uma cirurgia no Hospital da Restauração (HR).

No momento do ataque, o adolescente,  morador da Ilha do Maruim, também em Olinda, estava treinando para participar de um campeonato de surfe. Durante o ataque outros surfistas estavam no local, mas acharam que era uma brincadeira de Ruan. O adolescente foi salvo pelo surfista Joselito Aprígio Lopes, que presenciou o ataque.

Segundo Joselito, Ruan estava deitado em cima da prancha, esperando uma onda, quando o animal o puxou pelo pé. Ruan teria então se agarrado à prancha, que o levou de volta para a superfície.

Dois anos atrás, em 2006, também no mês de junho, o surfista Humberto Pessoa Batista, com 27 anos na época, foi mordido na mesma praia e acabou morrendo. Ele teve uma parada cardíaca como conseqüência de uma hemorragia severa causada pelo ferimento. O incidente motivou a proibição da prática de surf na área, onde até então nunca havia sido registrada nenhuma ocorrência relacionada a tubarões.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta