Bom Jardim Notícias.com

Macarrão explica tatuagem, diz que não é homossexual e volta a culpar o goleiro Bruno

Macarrão explica tatuagem, diz que não é homossexual e volta a culpar o goleiro Bruno

Réu também respondeu sobre seu relacionamento com Marcos Aparecido, o Bola
Durante o interrogatório do promotor Henry Castro, Luiz Henrique Romão, o Macarrão, continuou o desabafo contra o melhor amigo, o goleiro Bruno. Com mais de 4h de depoimento no Fórum de Contagem, o réu ainda conta, em muitos momentos emocionado, sua versão sobre o desaparecimento da modelo Eliza Samudio.
Na primeira hora de interrogatório do promotor, Macarrão aproveitou para explicar a tatuagem feita para Bruno, segundo ele, por causa da classificação em um campeonato do 100%, time de futebol amador comandado pelos dois em Ribeirão das Neves. “Fiz a tatuagem naquela semana porque o 100% tinha ido para a semi-final”, esclareceu.
Luiz Henrique tocou no assunto depois de confirmar que move uma ação contra o ex-advogado de Bruno, Rui Pimenta, por causa da acusação de que seria gay. “Se fosse homossexual, não teria vergonha nenhuma de assumir. Mas o que passei dentro do sistema, fui humilhado, ninguém sabe”, contou chorando.
Bola é citado pela primeira vez
O nome de Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, surgiu pela primeira vez no depoimento. Henry Castro questionou as ligações de Macarrão para o suposto assassino de Eliza e o réu explicou que todos usavam sua linha no sítio. Segundo Macarrão, ele só conhdeceu o ex-policial na cadeia. Ele ainda revelou investidas de Marcos para que seu filho jogasse na equipe de futebol de Neves.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.