Bom Jardim Notícias.com

Táticas para fisgar investidores da Telexfree, Priples e BBom são as mais variadas

Táticas para fisgar investidores da Telexfree, Priples e BBom são as mais variadas

http://jconline.ne10.uol.com.br

192a3d18cf1a3bc8eb8a04d242980116JC mapeia anúncios feitos pelos próprios divulgadores e lista 40 empresas disputando investimentos online

Mal dá tempo para o lamento de investidores atingidos pela parada da Telexfree, BBom, Priples e Blackdever, paradas sob a acusação de serem pirâmides financeiras, chovem novas propostas de lucro na internet. As promessas são as mais diversas, algumas inacreditáveis, a exemplo do Clube Renda 10: “Saiba como ter uma renda extra infinita investindo apenas R$ 10.”

Com base só em anúncios feitos pelos divulgadores desses negócios uns para os outros desde a suspensão da Telexfree, em 18 de junho passado, o JC navegou no mundo das ofertas de lucro alto e rápido online. É bom deixar claro, Ministério Público e Procons recomendam evitar esse tipo de negócio, de lucros desproporcionais e descolados da realidade. A lista serve para mostrar um “mercado” de ao menos 40 empresas que prometem lucros online cobrando adesão, considerando só o levantamento da reportagem.

“Muitas dessas empresas fazem uma publicidade totalmente enganosa. O Ministério Público em todo o País, estaduais e o federal, está muito preocupado com a propagação desses esquemas. Estamos em uma verdadeira guerra contra as pirâmides”, afirma Lítia Cavalcanti, promotora do Ministério Público do Maranhão. Ela foi indicada pela Associação Nacional do Ministério Público do Consumidor (MPCON) para dar entrevista sobre o caso.

Em todo o País, uma força-tarefa do Ministério Público e das polícias estaduais e federal investiga supostas pirâmides. São 33 suspeitas. “As pessoas ficam chateadas com o Ministério Público por interferir. Mas a história mostra que não é matemática: uma vez que uma pirâmide começa, os prejuízos são irreversíveis”, reforça Lítia.
O JC procurou a entidade logo após concluir o levantamento de propostas de lucro online, resultado que você confere ao fim desta reportagem.

Os negócios muitas vezes são de difícil compreensão e envolvem até 12 formas diferentes de remuneração. As promessas de maiores lucros, em geral, estão atreladas à captação de mais gente para investir na empresa.
Os nomes são os mais diversos, como Rede Remunerada e até Money Over Work, em tradução livre “dinheiro acima do trabalho”.

Em um dos casos mais exóticos, do Café Ferreira, a premissa é que o interessado “ganhe dinheiro bebendo café”, pagando uma adesão mínima de R$ 50 e embolsando 50% sobre cada novo integrante que a pessoa trouxer para o negócio. Ao final, prometem os divulgadores, o lucro chegaria até a R$ 380 mil.

No geral, como o Café Ferreira, as empresas se dizem de marketing multinível, embora algumas sequer anunciem produtos. São aquelas que se autointitulam “grupos de ajuda mútua”, um conceito que se aproxima muito da tradicional pirâmide financeira, com todo um sistema baseado apenas na troca de dinheiro entre os participantes.

“Não é marketing multinível. Não é pirâmide”, avisa o “Grupo Ajuda Mútua”, já se antecipando à inevitável comparação. A empresa cobra R$ 50 por adesão. Diz que quem entrar no negócio pega uma fila, “como em uma lanchonete”, e pode voltar a lucrar novamente, recebendo R$ 200 “várias vezes na semana ou mesmo no dia.”

Também do “ramo de ajuda mútua”, a empresa com o singelo nome de “Fila do Bem” cobra R$ 30 para o interessado em entrar no mundo dos lucros online.

Os divulgadores da empresa GoBull chegaram a ser bastante hostilizados pelos usuários da Telexfree e da BBom. No auge da paralisação das duas principais acusadas de serem pirâmides, no Brasil, os divulgadores da GoBull a todo instante bombardeavam as redes sociais com as promessas de lucros mediante pagamento de adesões a partir de R$ 600, supostamente para divulgar “produtos tradicionais” não identificados por esses divulgadores. Naturalmente, quem captar mais pessoas para a GoBull teria um lucro bem maior.

Confira a lista levantada pelo JC, que inclui de empresas desconhecidas às quatro já suspensas:

  1. Priples (suspensa) > “A rede perfeita” seria de mídia digital e daria lucro de 60% ao mês com taxa de adesão de R$ 100 a R$ 10 mil e lucros de 60% ao mês, com os ganhos ampliados conforme a atração de gente para a empresa pelo participante
  2. Telexfree (suspensa) > A companhia supostamente teria foco na telefonia VoIP, com adesão a partir de R$ 600 e lucros altíssimos, desde que o participante ampliasse a rede
  3. BBom (suspensa) > Franqueadora de rastreadores de veículos, com taxa de adesão a partir de R$ 600 e 7 formas de lucro, os mais altos com atração de gente para a rede
  4. Blackdever (suspensa) > Seria comercializadora de cartões de crédito, com adesão de R$ 600 a R$ 9.950 e lucros altíssimos, bastando atrair gente para o negócio
  5. NNex > Com adesões a partir de R$ 695, “o negócio do Século XXI” seria de mídia digital e os lucros altos dependem de promoção de adesões
  6. Multilike > Mídia digital seria o foco, com taxa de adesão de R$ 60 e lucro de até 1.000% em apenas um mês, desde que haja indicações
  7. Multiclick > Depois de pagar no mínimo R$ 565, bastaria clicar em anúncios de Facebook e começar a lucrar, com aumento do retorno com indicações
  8. WCM777 > “Ganhe US$ 32 todos os dias”, anunciam seus divulgadores. A empresa supostamente é de “computação em nuvem” e a adesão começa em R$ 800, com lucros turbinados por cadastro de novas pessoas
  9. GoBull > Adesão a partir de R$ 600 supostamente para divulgar uma rede de “produtos tradicionais” não identificados, com lucros por atração de gente para a empresa
  10. Akmos > Um dos mais complicados de entender, mostra supostas 12 formas de ganhos, com 67% de lucro e adesão a partir de R$ 349
  11. Emgoldex > “Um extraordinário negócio de compra de ouro”, supostamente com retorno de 1.00% e “risco zero”, com adesão de 540
  12. World GMN > Envolve 10 formas de ganho, supostamente, com adesão a partir de US$ 39. A empresa teria produtos de tecnologia e até energia eólica
  13. Mobile Cash > A partir de uma adesão de R$ 99, o interessado faria parte de uma rede de vendas online de celulares e aparelhos eletrônicos que envolve até publicidade, com lucro semanal de até R$ 200 sem indicações e de muito mais ao trazer mais gente para a rede
  14. Winner Manager > O participante ganharia “milhares de reais” apenas testando jogos e, claro, indicando pessoas. A adesão começa em R$ 750, com lucro sobre indicações
  15. ADS Gold > Adesão é de R$ 100 e seriam 12 formas de ganho, com bônus de R$ 40 a R$ 200 por indicação direta de pessoas
  16. First Class > Com uma adesão de R$ 580, os lucros seriam de R$ 180 por mês durante um ano, condicionado à captação de 20 pessoas para a rede
  17. Money Over Work > “Investimento” de R$ 300 geraria lucros de até R$ 810 com apenas 1 indicação para esta suposta empresa de marketing online
  18. Recarbon > Outra suposta empresa de marketing, cobra no mínimo R$ 90 para suposto lucro de R$ 2.700, desde que a pessoa indique outros 5 participantes
  19. Fide Network > “Cadastre-se com apenas R$ 10 e comece seus ganhos”, diz essa suposta empresa de pregão eletrônico, que promete bônus de R$ 40 no primeiro pacote e de até R$ 25 mil por uma adesão de R$ 640 e indicação de dezenas de pessoas
  20. Dumba > Seria um “clube de compras” em que o divulgador paga R$ 49,90 para aderir e recebe 50% por cada adesão que promover
  21. Hinode > O “kit básico” dessa suposta empresa de cosméticos é de R$ 180, com lucros atrelados à cadastramentos de novos participantes
  22. Monavie > Com adesão mínima de R$ 500 para formação de rede, supostamente de vendas de energéticos e barrinhas de cereais (CONFIRA NOTA DE ESCLARECIMENTO ENVIADA PELA EMPRESA)
  23. Ciao Social Network > Para fazer parte, é preciso pagar no mínimo R$ 600 e ter supostamente 10 formas de lucro, as principais ligadas a recrutamento
  24. Café Ferreira > “Ganhe dinheiro bebendo café”, pagando R$ 50 e embolsando 50% do que as pessoas que entrarem depois de você vão pagar para fazer parte da rede supostamente alcançando até R$ 380 mil
  25. Maxtracard > São R$ 140 para entrar no negócio, com R$ 40 de adesão e R$ 100 supostamente em crédito em um cartão pré-pago. Mas cobra até R$ 3 mil por um cartão e supostamente paga R$ 1 mil por mês para o participante postar anúncios indicados pela empresa
  26. MultFree Magazine & Technology > Supostamente é uma revista sobre tecnologia, que cobra a partir de R$ 300 por adesão e pagaria lucros de até R$ 5.100 para quem divulgar a empresa
  27. Todos Ganham.net > Não é marketing multinível e sim “ajuda mútua”, sem qualquer produto: promete que o participante receba “milhares de depósitos de R$ 5”, desde que o interessado desembolse antes R$ 30 para participar
  28. Clube Renda 10 > “Renda infinita” e “infinitos depósitos de R$ 10” são algumas das promessas inusitadas da empresa, que exige pagamento do interessado de R$ 10 para adesão
  29. Sistema Ajudando Todos > Outro do grupo de “ajuda mútua”, sem anunciar produto algum, com depósitos de R$ 10 na conta de quatro pessoas, para supostamente depois começar a receber lucros
  30. Global MultiX > Adesão a partir de R$ 50 e lucros que chegariam, no pacote mais caro, de R$ 10 mil, a R$ 5.550 ao mês. A empresa avisa que sequer começou a vender produtos de pacotes turísticos a leilões virtuais
  31. Global Ajuda Mútua > Sem produtos, da categoria “ajuda mútua”, promete até R$ 13.500 de retorno para quem investir R$ 15
  32. Grupo Ajuda Mútua >Promete “ajuda mútua” para os interessados que depositarem primeiro R$ 50 “por semana ou mesmo por dia”
  33. Sistema Ajuda Mútua > “R$ 30 mil é o suficiente para você quitar as suas dívidas atuais?”, diz o anúncio. Você é convidado a pagar R$ 30 para entrar e depois começaria a receber conforme o número de indicados
  34. FR Promotora > A empresa cobra adesão de R$ 25 para um lucro em tese de até R$ 9 mil. Ela se diz prestadora de serviços diversos, como plano de saúde e seguros de vida, mas o site exibe entre as poucas palavras-chave as expressões “renda extra” e “ganhar dinheiro na internet”
  35. Jovem Investidor > Você paga uma “taxa de ativação” de R$ 249 e fatura de acordo com o número de indicados
  36. Ganhe Você Também >Não há produto. A adesão se dá através do depósito na conta de 5 pessoas, R$ 10 para cada uma. Depois você começaria a receber “milhares de depósitos de R$ 10”
  37. Fila do Bem > Não há produto, só dinheiro das adesões. “Com apenas R$ 30” você se inscreveria e começaria a ganhar
  38. Open Criative > Os “revendedores” pagam adesões de R$ 50 a R$ 200 e lucrariam com adesões de até R$ 8.808 por mês
  39. Mister Colibri > Os interessados pagam a partir de R$ 600 para supostamente fazer marketing digital, com lucros de R$ 37 a R$ 185 por semana
  40. Rede Remunerada > O interessado faria depósito de R$ 5 e teria renda de R$ 3.125 ao mês, desde que passe trazer mais gente para a red

 

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta