Bom Jardim Notícias.com

Como os soluços são diagnosticados.

Como os soluços são diagnosticados.
soluços 6Soluços que duram menos de 48 horas, e param por conta própria, normalmente, não necessitam dediagnóstico médico.
Entretanto, se a crise de soluços perdurar por mais de 48 horas, ou se houver crises de curta duração, mas que se repetem muito frequentemente, o médico deverá ser consultado, para que um diagnóstico das causas do problema seja executado.

Talvez, de acordo com a história de saúde do paciente e se a causa não for óbvia, sejam necessários exames físicos e laboratoriais, cujo objetivo principal é tentar descobrir a causa dos soluços, como uma condição subjacente que possa estar contribuindo para o desenvolvimento do problema.

Uma vasta gama de exames e testes poderão ser executados.
Serão examinadas áreas da cabeça (incluindo a boca), do pescoço, do peito e da barriga.
Dependendo da situação individual e se houver suspeita de alguma condição médica especial, serão pedidos:
– exames de sangue para descartar doenças renais ou hepáticas e, também, o diabetes.
– Raio-X para descartar doenças respiratórias.
– Eletrocardiograma (ECG) para verificar condições relacionadas ao coração.
– Endoscopia para verificar se os soluços são devidos ao refluxo gastresofágico.
Em muitos casos, soluços persistentes são causados por uma doença subjacente. Mais de 100 doenças têm sido relatadas como causas de soluços. Algumas são comuns, como o refluxo ácido, outras são mais raras, mas, normalmente, são detectados outros sintomas além dos soluços.

Quando uma causa subjacente for encontrada, o tratamento dela poderá colaborar para a cura dos soluços.
Como exemplo, podemos citar estudos que descobriram a existência de crises de soluços em pessoas portadoras de refluxo gastresofágico e que o tratamento do refluxo ajudou na melhora dos soluços.
Leia mais informações sobre como soluços são tratados, sobre as causas dos soluçose, também, sobre noções gerais e tipos dos soluços, clicando em cada um dos botões abaixo.

NOÇÕES CAUSAS TRATAMENTO

Fonte: NHS CHOICES
           PATIENT.CO.UK

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta