Bom Jardim Notícias.com

No primeiro clássico “internacional”, Santa e Sport ficam no 0x0

No primeiro clássico “internacional”, Santa e Sport ficam no 0x0

O zero teimou, e venceu tanto Santa Cruz quanto Sport, nesta quarta-feira (24), na Arena Pernambuco, em jogo válido pela Copa Sul-Americana. No primeiro clássico das equipes em âmbito internacional, chances foram criadas, mas o placar permaneceu no 0x0. Melhor para os tricolores, mandates do jogo, que jogam por qualquer empate com gols, na próxima quarta-feira, para seguir na competição. O ponto negativo ficou por conta da presença de público. Apenas 5.517 torcedores estiveram nas arquibancadas, superando o então pior público já protagonizado em Clássicos das Multidões na história – em 2000, com 6.001 torcedores. O próximo encontro acontecerá na próxima quarta-feira (31), às 21h45, mais uma vez, na Arena Pernambuco.

sportxsanta-flaviojapa

O Santa Cruz merecia melhor sorte ao final dos primeiros 45 minutos. De fato, demorou para os tricolores entrarem em campo. O Sport chegou a atingir picos de 61% de posse de bola e havia criado as melhores oportunidades no início do jogo. Mas quando os corais encontraram seu jogo, foram superiores. O gol, que inauguraria o placar, ficou preso na garganta da torcida tricolor por conta da constante ineficiência da equipe nas finalizações. Ao todo, dez foram às oportunidades desperdiçadas pelos comandados de Doriva. Apenas um chute foi direcionado ao gol, e tantos outros – não computados – com furadas dos volantes Uillian Correia e, principalmente, Derley.

Um dos fatos que contribuiu para o futebol mais próximo da vitória desempenhado pelos corais foi a presença do meia Pisano. O jogador foi o responsável pela construção das melhores chances, com passes que encontravam a velocidade de Keno e a presença de área de Grafite. Além disso, o meio de campo rubro-negro pouco se encontrou no jogo. Paulo Roberto voltou a não fazer uma boa partida, com muitos espaços deixados, e Rithely pouco contribuiu. Outras peças nulas do Leão estavam espalhadas pelo setor ofensivo. Apenas Rogério conseguiu promover algum trabalho aos defensores adversários.

O início de segundo tempo revelou o mesmo filme protagonizado pelas duas equipes. Enquanto o meio de campo rubro-negro pouco produzia, com Everton Felipe e Gabriel Xavier abaixo do esperado, os tricolores dominavam o setor defensivo leonino. Não demorou para o técnico Oswaldo de Oliveira promover a primeira mudança, com a entrada e Luís Carlos Ruiz na vaga de Edmilson. Ciente da noite pouco produtiva, o Sport passou a apostar em contra-ataques. E essa estratégia acabou equilibrando o jogo, deixando em aberto sobre o que poderia acontecer.

As substituições foram sendo providenciadas, na expectativa de mudança de panorama das duas equipes, mas a igualdade no placar parecia que não queria ser vencida. Com a contusão de João Paulo, Doriva acionou Danilo Pires. O Sport respondeu com Reinaldo Lenis na vaga de Everton Felipe, que não fez um bom jogo. Apesar das tentativas, o placar se manteve inalterado e o jogo terminou em empate.

FICHA DE JOGO
SANTA CRUZ 0

Tiago Cardoso; Léo Moura, Danny Morais, Luan Peres e Allan Vieira; Uillian Correia, Derley, João Paulo (Danilo Pires) e Pisano; Keno (Marion) e Grafite (Wallyson). Técnico: Doriva

SPORT 0
Magrão; Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Ronaldo Alves e Rodney Wallace (Mark González); Rithely, Paulo Roberto, Gabriel Xavier e Everton Felipe (Reinaldo Lenis); Rogério e Edmilson (Luís Carlos Ruiz). Técnico: Oswaldo de Oliveira.

Local: Arena Pernambuco, no Recife
Arbitro: Julio Bascuñan (CHI)
Assistentes: Marcelo Barraza e Christian Schierman (Ambos do CHI)
Cartões amarelos: Matheus Ferraz, Paulo Roberto (Sport); Derley (Santa Cruz)
Público: 5517
Renda: R$ 71.085,00

http://www.folhape.com.br/

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta