Bom Jardim Notícias.com

Sport arranca empate com o Inter no fim da partida

Vinícius Araújo marcou aos 44 minutos do 2º tempo e garantiu o 1×1 no placar na Arena Pernambuco

Rubro-negros e colorados protagonizaram jogo fraco na Arena de Pernambuco / Foto: Guga Matos/JC Imagem

Rubro-negros e colorados protagonizaram jogo fraco na Arena de Pernambuco
Foto: Guga Matos/JC Imagem
Alexandre Arditti
Twitter: @alearditti

Numa noite em que faltou quase tudo ao time, principalmente inspiração, o Sport conseguiu na base da transpiração arrancar o empate com o Internacional por 1×1, neste domingo (28), na Arena Pernambuco, pela 22ª rodada do Brasileirão. O gol rubro-negro saiu aos 44 minutos do segundo tempo, dos pés do atacante Vinícius Araújo, após bate-rebate na área colorada. Os gaúchos haviam aberto o placar no início do confronto, em pênalti duvidoso marcado pelo árbitro carioca Grazianni Rocha.

Com o resultado, o Sport fica na 12ª colocação, com 27 pontos, três à frente do Internacional, que abre a zona do rebaixamento.

Agora, os rubro-negros viram a chave e focam suas atenções na Copa Sul-Americana. Na quarta-feira, na própria Arena Pernambuco, encaram o Santa Cruz pelo confronto da volta da segunda fase – na ida, 0x0. O Sport só volta a campo no Brasileirão no dia 8 de setembro, quando visitam o Corinthians, na Arena Itaquera (SP).

GALERIA DE IMAGENS

Legenda

O JOGO

Foi um primeiro tempo para ser apagado da memória dos rubro-negros. Por intermináveis 45 minutos, os comandados do técnico Oswaldo de Oliveira “bateram cabeça” dentro de campo. Faltaram inspiração e transpiração. Sem Diego Souza e Rogério, ambos vetados por problemas físicos, o Sport encontrou enorme dificuldade para fazer a transição de bola entre defesa e ataque. A enxurrada de passes errados no meio só tornou ainda mais fácil o trabalho da defensiva gaúcha.

Não que o Inter tenha apresentado um futebol vistoso, mas foi sim um pouco mais consistente. O Colorado entrou preocupado primeiro em marcar e só depois em se arriscar à frente. Fez dos contra-ataques a sua principal arma. Foi num deles, no início da partida, que o árbitro Grazianni Rocha marcou pênalti duvidoso a favor dos gaúchos – Paulo Roberto se chocou com Seijas dentro da área. O próprio venezuelano cobrou e fez 1×0 aos 9 minutos.

Depois do gol, o Inter passou a encontrar ainda mais espaços para encaixar novos contra-ataques. Por pouco não ampliou em duas finalizações de Seijas. Aos 12, Magrão fez bela defesa. Nove minutos mais tarde, o chute do venezuelano saiu à esquerda. Só na metade final da etapa, o Sport passou a arriscar, ainda que de forma tímida. Edmilson e Gabriel Xavier obrigaram Danilo Fernandes a trabalhar.

Na volta do intervalo, pouca coisa mudou. O Sport seguia esbarrando em suas limitações técnicas e táticas, mas tinha um pingo mais de disposição em campo. Assim foi se impondo. Na base do abafa, da bola cruzada para área para ver no que dar, foi chegando. Já o Inter recuou e passou a abusar do ante-jogo. Era um atleta atrás do outro “desabando” em campo para parar a partida.

Aos 23 minutos, numa tentativa de colocar o time mais para frente, Oswaldo de Oliveira tirou o lateral-esquerdo Renê para a entrada do atacante Vinícius Araújo. Na primeira vez que tocou na bola, perdeu chance cara a cara. Mas, aos 44, não desperdiçou. De virada, o camisa 9 marcou e deixou tudo igual na Arena: 1×1.

FICHA DO JOGO

SPORT

Magrão; Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Durval e Renê (Vinícius Araújo); Rithely, Paulo Roberto e Gabriel Xavier; Everton Felipe (Apodi)’, Mark González e Edmilson (Luis Carlos Ruiz). Técnico: Oswaldo de Oliveira.

INTERNACIONAL

Danilo Fernandes; Ceará, Paulão, Ernando e Artur; Rodrigo Dourado, Fabinho (Eduardo Henrique), Seijas, William (Fernando Bob) e Valdívia; e Eduardo Sasha (Ariel). Técnico: Celso Roth.

Local: Arena Pernambuco. Árbitro: Grazianni Maciel Rocha (RJ). Assistentes: Eduardo Couto e Carlos de Lima Filho (ambos do RJ). Gols: Seijas, aos 9 minutos do 1º tempo; e Vinicius Araújo, aos 44 minutos do 2º. Cartões amarelos: Paulo Roberto e Matheus Ferraz (S); Rodrigo Dourado, Fabinho, Fernando Bob e William (I). Público: 7.491 torcedores. Renda: R$ 130.865,00.

http://jconline.ne10.uol.com.br/

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta