Bom Jardim Notícias.com

Faça exercícios no sol, mas proteja sua pele

Faça exercícios no sol, mas proteja sua pele

Com a volta do calor e dos dias ensolarados, temos muito mais vontade de sair para correr nas ruas, parques e praias. Todos nós sabemos que praticar atividade física ao ar livre é muito mais prazeroso, isso porque esse contato com o sol e a natureza nos faz liberar mais serotonina, dando uma sensação de bem-estar.

solgiuli-730x341-370x260

Porém, atletas que têm o costume de treinar muito frequentemente e por períodos prolongados ao sol tendem a ter uma prevalência maior de câncer de pele, além de manchas e envelhecimento precoce da pele. Por esse motivo, trago algumas considerações sobre esse assunto.

As chances de você ter câncer de pele vão muito além de simplesmente usar ou não protetor solar e boné quando estiver exposto ao sol. Entra aí nesse jogo o seu histórico de hábitos de vida desde a infância, histórico familiar, tom de pele, genética e até alimentação.

Como esse é um assunto importante – é a maior causa de câncer no mundo hoje, mais de 2 milhões de diagnósticos são feitos por ano só nos EUA – e que gera ainda muitas dúvidas, resolvi contar aqui alguns fatos importante que você deve ter conhecimento sobre o câncer de pele.

1 – Se você tem pele escura não significa que não venha a desenvolver um câncer de pele. O indivíduo de pele negra tem uma maior produção de melanina, o que lhe garante uma maior proteção contra os raios UV em relação ao indivíduo caucasiano. No entanto, essa proteção natural ainda é uma proteção menor do que o mínimo exigido para que se possa evitar os danos, que seria de 15 SPF .

Apesar de os indivíduos de pele escura terem uma menor incidência de câncer de pele, quando acometidos pela doença eles apresentam uma menor prevalência de sobrevida em 5 anos, 75% contra 93% da população caucasiana.

Portanto, independentemente do seu tom de pele, prevenir usando filtro solar é importante.

2 – Se você tem um parente de primeiro grau com histórico de melanoma (pais, irmãos e filhos), você já tem 50% a mais de chances de desenvolver a doença. Por essa razão, deverá fazer um check-up com seu dermatologista a cada 6 meses, enquanto a população normal deverá realizar esse check-up a cada 1 ano.

3 – O uso de bronzeamento artificial pode aumentar, sim, os riscos de câncer de pele. Nos Estados Unidos, mais de 420 mil casos de câncer de pele ao ano estão relacionados a pacientes que faziam uso de camas de bronzeamento. Portanto, pergunte ao seu dermatologista o que ele acha antes de se submeter a essa técnica.

4 – Quanto mais pintas você tem, maior sua chance de desenvolver câncer de pele. Mas atenção: existem diferentes tipos de pintas e essas devem ser analisadas com bastante cautela pelo seu dermatologista.

5 – Quanto mais episódios de queimadura solar você teve ao longo dos anos, maior é sua chance de desenvolver a doença. Na verdade, alguns estudos mostram que se você tiver pelo menos um episódio de queimadura solar com bolha suas chances já são 50% maiores.

Na realidade, os danos serão acumulados ao longo dos anos, portanto, sempre é bom começar cedo a prevenção e os hábitos saudáveis para a pele.

6 – As crianças possuem uma pele mais sensível e devemos ter atenção redobrada quando elas ficam expostas ao sol.

Portanto, o que não podemos esquecer?

  • usar, desde bebê, protetor solar adequado para o tipo de pele (indicado pelo dermatologista);
  • use sempre boné e, se necessário, roupas compridas quando for ficar exposto ao sol por muito tempo. Às vezes, o protetor solar não é suficiente;
  • fique atento ao surgimento de novas pintas e à mudança de aparência de pintas antigas;
  • vá ao dermatologista pelo menos uma vez ao ano para um check-up.

Exercitar-se ao sol é muito bom e é um hábito saudável, mas exige cuidados extras: proteja sua pele.

http://www.educacaofisica.com.br/

Compartilhar

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta