Bom Jardim Notícias.com

Santa Cruz luta, mas amarga um doloroso 3×2 no Arruda

Santa Cruz luta, mas amarga um doloroso 3×2 no Arruda

Bem que o Santa Cruz merecia uma melhor sorte no duelo contra o Palmeiras, nesta segunda-feira (3), no estádio do Arruda, pela 28ª rodada do Brasileiro Série A. Apesar de nunca ter ficado à frente do placar, os tricolores conseguiram igualar o marcador duas vezes. Mas a força dos paulistas, que visam ao título nacional, falou mais alto. Por conta disso, um 3×2 doloroso para as pretensões tricolores. Agora, os corais enfrentam o Flamengo, domingo, às 17h. A equipe permanece na 19ª colocação, com 23 pontos.

aa

O Palmeiras não precisou de muita força para descer aos vestiários com a vantagem de 1×0 sobre o Santa Cruz. Na verdade, o futebol exibido pelos atuais líderes da Série A chegou a causar frustração ao final do primeiro tempo de jogo. A exigência da vitória pesava nas costas de ambos os adversários. Enquanto os tricolores ainda almejam uma difícil saída da zona de rebaixamento, os alviverdes estão de olho no título da competição. Beirando os 65% de posse de bola, os paulistas emperravam na construção de jogadas. Já os pernambucanos, pouco assustaram.

Apenas dois chutes foram dados pelo Palmeiras no primeiro tempo. O primeiro contou com ótima defesa de Edson Kolln, em finalização de Roger Guedes. Aos 32 minutos, no entanto, o placar foi aberto. A jogada começou com Gabriel Jesus, que encontrou Erik em posição para finalizar. Ele preferiu o toque para Zé Roberto, e o palmeirense encobriu o goleiro coral. 1×0, com um golaço. Apesar do resultado desfavorável, o Santa Cruz manteve sua postura de não se arriscar em campo, e apostar nos contra-ataques puxados por Keno.

Ainda no intervalo de jogo, o técnico Doriva resolveu arriscar. Mandou a campo Arthur, no lugar de Derley. Com um atacante a mais, e sem um volante na proteção da zaga, os tricolores partiram para cima do Palmeiras. O resultado aconteceu aos 10 minutos. Allan Vieira tocou para dentro da área, o recém-chegado jogador dominou a bola e bateu colocado. Empate tricolor, também com um golaço. O 1×1 no placar exigiu mudanças táticas. Doriva tirou o lateral Allan Vieira para a entrada do volante Jadson. Cuca mandou a campo Cleiton Xavier no lugar de Egídio. Mais ofensivo, o Palmeiras conseguiu o segundo gol.

Aos 20 minutos, após cobrança de escanteio, a bola sobrou para Leandro Pereira, que fuzilou a meta de Edson Kolln. O placar de 2×1 durou apenas cinco minutos. Isso porque Jean fez pênalti em Arthur. Na cobrança, Grafite colocou novamente a igualdade no placar. Na base da força, no entanto, o Palmeiras deu números finais ao jogo. Aos 34 minutos, o passe de Cleiton Xavier encontrou Roger Guedes, que tocou na saída de Kolln. Final: 3×2.

FICHA DE JOGO
SANTA CRUZ

Edson Kolln; Danilo Pires, Neris, Danny Morais e Allan Vieira (Jadson); Uillian Correia, Derley (Arthur) e João Paulo; Pisano (Wagner), Keno e Grafite. Técnico: Doriva
PALMEIRAS
Jailson; Jean, Edu Dracena, Vitor Hugo e Egídio (Cleiton Xavier); Zé Roberto, Tchê Tchê e Moisés; Róger Guedes (Tiago Santos), Erik (Leandro Pereira) e Gabriel Jesus. Técnico: Cuca
Local: Estádio do Arruda, no Recife
Horário: às 20h
Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva/Fifa (PA)
Assistentes: Marcio Gleidson Correia Dias e Helcio Araujo Neves (Ambos do PA)
Gols: Zé Roberto (aos 32 do 1ºT); Arthur (aos 10 do 2ºT); Leandro Pereira (aos 20 do 2ºT); Grafite (aos 25 do 2ºT); Roger Guedes (aos 34 do 2ºT)
Cartões: Pisano, Derley, Neris, Danny Morais, Grafite e Allan Vieira (Santa Cruz); Erik, Jailson, Gabriel Jesus (Palmeiras)
Público: 7.189
Renda: R$ 102.040, 00

Compartilhar

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta