Bom Jardim Notícias.com

O que fazer quando meu parceiro gosta de receber carícias pouco comuns?

O que fazer quando meu parceiro gosta de receber carícias pouco comuns?

Fantasias, fetiches e preferências entre quatro paredes podem aparecer de inúmeras formas e, se estiverem de acordo com as vontades do casal, não devem ser julgados ou tratados como bichos de sete cabeça. Mas o que fazer, porém, se apenas um dos envolvidos deixa explícito um desejo pouco comum?

Se você já se deparou com uma situação semelhante, como achar estranha determinada carícia pedida pelo parceiro, sabe bem como o momento pode parecer desconfortável a princípio.

Na maioria das vezes, as carícias consideradas pouco comuns por grande parte das mulheres estão relacionadas ao ânus do parceiro. O que fazer quando o companheiro pede para você praticar beijo grego, fazer leves carícias no bumbum ou mesmo introduzir dedo ou vibrador no ânus dele?

A princípio, a mulher pode se surpreender com o pedido sem saber exatamente como reagir, mas encarar o momento com naturalidade é a melhor coisa a ser feita. Se a ideia do parceiro, apesar de incomum, soar excitante ou atiçar sua curiosidade, por que não experimentar? Ignorar tabus e inovar no sexo, afinal, é válido para ambos e pode garantir prazer inédito para o casal.

É preciso lembrar que o desejo e o prazer em receber carícias no ânus não tem absolutamente nada a ver com sua orientação sexual. Um homem que pede e gosta de ser tocado na região não exatamente está escondendo uma homossexualidade, mas sim aproveitando as sensações agradáveis que podem ser conquistadas através da prática.

 Porém, se o parceiro pede algo na cama que você considera estanho demais e não muito disposta a tentar, vale manter o diálogo aberto e ser sincera, apresentando seus motivos para rejeitar o pedido, procurando sempre manter o respeito e evitando constrangimentos. O importante é não deixar que o fato comprometa o relacionamento ou mesmo fazer algo que não quer somente para agradar.
Compartilhar

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta