Bom Jardim Notícias.com

A maioria dos comprimidos de vitaminas é inútil; veja quais fazem diferença

A maioria dos comprimidos de vitaminas é inútil; veja quais fazem diferença

Estudos recentes mostram que algumas vitaminas e suplementos não só não ajudam a saúde, mas em alguns casos podem até fazer mal. Vários deles estão relacionados com alguns tipos de câncer, enquanto outros causam pedras no rim. Um estudo publicado em meados de outubro, porém, mostra que os hábitos de quem toma vitaminas continuam os mesmos na última década.

Aqui estão as vitaminas e suplementos que ajudam e os que devem ser evitados:

  1. Multivitaminas: evite

Por décadas, acreditava-se que as multivitaminas eram necessárias para uma boa saúde. Vitamina C para o sistema imunológico, vitamina A para a visão, vitamina B para manter-se com energia.

A verdade é que você tira essas vitaminas da dieta, e que consumi-las em excesso pode causar danos. Um grande estudo de 2011 da Universidade do Leste da Finlândia envolveu o acompanhamento de quase 40 mil mulheres com mais de 25 anos, e mostrou que quem consumiu essas multivitaminas por vários anos teve mais chance de morrer de modo geral do que as pessoas que não tinham esse hábito.

  1. Vitamina D: tome

A vitamina D não está presente na maioria dos alimentos que comemos e é importante para que nossos ossos fiquem fortes, já que a vitamina ajuda na absorção de cálcio pelo osso. Tomar sol ajuda o corpo a produzir a vitamina, mas a maioria das pessoas não consegue produzi-la em quantidade suficiente. Vários estudos recentes mostram que quem toma suplemento de vitamina D vive mais, em média, do que quem não toma.

  1. Antioxidantes: evite

Vitaminas A, C e E são antioxidantes encontrados em várias frutas e legumes. Quem toma esse tipo de suplemento faz isso para tentar diminuir suas chances de ter câncer, mas estudos sugerem que excesso de antioxidantes pode fazer mal.

Um estudo que examinou fumantes do sexo masculino que tomavam vitamina A regularmente tinham mais chances de ter câncer de pulmão do que os fumantes que não tomavam.

O melhor mesmo é ficar na salada de frutas.

  1. Vitamina C: evite

A febre da vitamina C, que começou na década de 1970 com o químico Linus Pauling, não passa de simples moda. Vários estudos mostram que a vitamina C não faz quase nada para evitar o resfriado comum. Além disso, doses muito altas da vitamina podem causar dolorosas pedras no rim.

A vitamina C pode ser encontrada facilmente em frutas como cítricos, morango, mamão, goiaba e acerola.

  1. Vitamina B3: evite

Por vários anos, a vitamina B3 ficou famosa por tratar de Alzheimer a problemas cardíacos. Mas um grande estudo de 2014 com mais de 25 mil pessoas com problemas cardíacos mostrou que a prescrição dessa vitamina para aumentar o colesterol bom (HDL) não reduziu a incidência de ataques cardíacos, derrames e morte.

Além disso, pessoas que tomaram o suplemento da vitamina tinham mais chances de desenvolver infecções e problemas de fígado do que quem tomou comprimidos placebo.

Esta vitamina pode ser encontrada em beterraba e peixes como salmão e atum.

  1. Probióticos em comprimidos: evite

A bactéria que faz bem para o nosso intestino pode ser ingerida em alimentos como iogurtes e outras comidas fermentadas ou em comprimidos que podem ser caros. Neste caso, o melhor é optar pelos alimentos, que apesar de conter quantidade menor de bactérias, provavelmente têm o mesmo efeito que os comprimidos. Ainda não há estudos que provem que o suplemento seja melhor que a alimentação.

  1. Zinco: tome

Ao contrário da vitamina C, o zinco pode ajudar em resfriados. Este mineral parece interferir com a replicação dos vírus que causam o resfriado comum.

Em 2011, uma revisão de estudos mostrou que pessoas que pegaram resfriado e que tomaram zinco tiveram sintomas menos severos do que os participantes que tomaram placebo.

  1. Vitamina E: evite

O antioxidante vitamina E ficou popular com sua fama por proteger contra o câncer. Mas um estudo de 2011 envolvendo 36 mil homens mostrou que o risco de desenvolver câncer de próstata aumenta entre aqueles que tomam o suplemento regularmente.

Ao invés de tomar o comprimido, coma uma bela salada de espinafre.

  1. Ácido fólico: tome se estiver grávida ou quiser engravidar

O ácido fólico é uma vitamina B que o nosso corpo usa para produzir novas células. Mulheres que estão grávidas ou que estão planejando engravidar devem tomar 400 microgramas do ácido fólico por dia para ajudar no desenvolvimento do feto. [IFLScience]

Fonte: http://hypescience.com/maioria-dos-comprimidos-de-vitaminas-sao-inuteis-veja-quais-fazem-diferenca/ – Juliana Blume

Compartilhar

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta