Bom Jardim Notícias.com

Check-up da corrida: alguns exames que você precisa fazer

Check-up da corrida: alguns exames que você precisa fazer

Os exames que você precisa incluir no seu check-up da corrida para evitar problemas de saúde durante a atividade

A corrida é um dos esportes mais democráticos que há. Basta vestir roupas confortáveis, calçar um par de tênis e sair por aí dando suas passadas. Mas engana-se quem pensa que os corredores não precisam fazer avaliações periódicas para checar como anda a sua saúde. Elas podem ajudar a identificar problemas com antecedência e até melhorar o desempenho nas provas.

checkup-saude

Por que fazer um check-up?

“O check-up identifica alterações que podem ocasionar algum risco à saúde do atleta ou esportista”, explica Dimas Elias Democh Junior, médico do esporte do Check-up do Fleury Medicina e Saúde, em São Paulo. “Dessa forma, uma consulta médica com um especialista deve ser capaz de detectar fatores de risco, sinais e sintomas sugestivos de problemas cardiovasculares, doenças metabólicas (como diabetes) ou problemas do aparelho locomotor.”

De acordo com Democh Junior, essa avaliação deve ser realizada por quem deseja iniciar um treino de corrida e por quem almeja melhorar o tempo em uma prova. “O ideal é que uma pessoa saudável mantenha uma periodicidade anual de avaliação. Se o esportista já faz acompanhamento de alguma doença, é recomendado o seguimento em intervalos mais curtos – a cada seis ou três meses, ou conforme a necessidade da patologia.”  “Atletas que disputam meias e maratonas devem fazer check-ups a cada seis meses também”, acrescenta Nabil Ghorayeb, cardiologista especializado em medicina do esporte do Hospital do Coração de São Paulo. Afinal, são provas mais extenuantes.

Por dentro do check-up

Veja alguns exames que pode ser feitos durante a avaliação:

Raio-x do tórax: para averiguar se há doenças cardiovasculares e pulmonares.

Exames laboratoriais: nesta lista entram hemograma, exame de urina e afins.  Checam, entre outras coisas, os níveis de colesterol e de açúcar no sangue. Corredores diabéticos precisam ficar de olho para evitar qualquer tipo de descompensação. Os exames laboratoriais também checam eletrólitos (sódio e potássio), ureia, creatinina e ácido úrico, além de enzimas hepáticas e do hormônio TSH, para se ter um retrato de como está o trabalho da tireoide.

Eletrocardiograma: indica como estão os batimentos do coração. Pode apontar uma arritmia, por exemplo.

Teste ergométrico: realizado numa esteira, é útil para analisar o comportamento da pressão arterial durante o esforço, para detectar precocemente algum mal cardiovascular e para prescrever adequadamente atividades físicas para indivíduos que já têm doença arterial coronariana, por exemplo. É obrigatório para idosos.

Ecocardiograma: a ultrassonografia do coração mostra como estão as cavidades do órgão. No caso dos atletas, pode auxiliar no diagnóstico de doenças com risco de morte súbita durante um exercício de alta intensidade.

E a ergoespirometria?

Popularmente chamado de VO2 max, esse teste revela quanto oxigênio o atleta consome para produzir energia ao longo da suadeira. “Ele é recomendado para quem tem necessidades técnicas, como melhorar o tempo”, diz Ghorayeb. Democh Junior complementa: “O VO2 max também fornece dados importantes para a avaliação da saúde do paciente, como frequência cardíaca, pressão arterial, traçado eletrocardiográfico e capacidade pulmonar.

 

Fonte: http://www.sportlife.com.br/saude/corrida-exames-check-up/ – Texto e Pesquisa: Fábio de Oliveira | Edição: Victor Moura – Foto: iStock/Getty Images

Compartilhar

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta