Bom Jardim Notícias.com

A importância do professor de ed. Física na formação do indivíduo: projetos sociais esportivos

A importância do professor de ed. Física na formação do indivíduo: projetos sociais esportivos

Por Lucas Tornioli

Todos sabem a importância do esporte na formação do indivíduo, e isso quando apresentado ainda na fase inicial, ou seja, na infância e na adolescência, é ainda mais importante. O esporte tem um caráter educacional muito forte e a importância do professor de educação física é tão necessária quanto o esporte em si.

projetosocial-370x260

Ainda mais em projetos sociais e ONGs, que, em sua maioria, recebem poucos incentivos do Governo Federal. O Governo oferece incentivos a uma iniciativa chamada de Projetos Esportivos Sociais, mas poucos foram os programas aprovados para arrecadação de verba, sendo o último em 2009, e que, por sinal, não conseguiu empresas para o investimento.

Sem essa atenção estatal, grande parte das organizações esportivas sociais encontram na classe privada e nas doações espontâneas, uma maneira de se manterem ativas, como é o caso da Associação Esporte Solidário, um projeto criado em 1999 pelo o diretor técnico Mário Sérgio, da Run&Fun Assessoria Esportiva. “Nós possuímos um conselho mantenedor de empresários com cota anual de investimento, algumas empresas através da lei de incentivo ao esporte, outras empresas não incentivadas, doadores voluntários, parceiros e eventos para arrecadações, como a 7ª Pizza Solidária, que aconteceu em junho deste ano, e o treino preparatório para a São Silvestre”, explica o diretor de operações Gregory Gracia.

Levando a discussão ainda mais para o nosso lado, perguntamos ao diretor sobre a vida do professor de educação física no projeto, assim como suas funções e importância no dia a dia:

“O papel do educador físico dentro de um projeto social é fundamental e na Esporte Solidário não é diferente. “O profissional de Educação Física é imprescindível para que a AES alcance seu objetivo social com qualidade e responsabilidade. É este profissional que atua diretamente no atendimento aos beneficiários, oferecendo práticas de atividade físicas bem orientadas e que efetivamente contribuem para o desenvolvimento humano dos participantes dos projetos. Investimos constantemente em capacitações e formações de equipe para o aprimoramento contínuo de nossos profissionais”, explica Gracia.

Uma das maiores vitórias dentro do projeto é que todos os profissionais atuantes são contratados em regime CLT. A equipe conta com Coordenador Geral, Assistente Administrativo, Coordenador de Projetos, Educadores, Auxiliares de Educador, Nutricionista e Psicólogo do Esporte, uma infraestrutura bem completa para desenvolvimento do projeto.

Nesses quase 20 anos de projeto, já foram atendidas mais de 3000 crianças e adolescentes através do esporte e orientação profissional, como teatro, informática, inglês, etc. Hoje existem 4 projetos com mais de 200 pessoas sendo beneficiadas. Os projetos são: Uirapuru – Corrida para o Futuro/Atletismo, Mergulhando para o Futuro/Natação, Uirapuru – Ponte Aérea para o Futuro/Basquete e Futuro Firmeza/Handebol. Sendo o professor parte fundamental nesses projetos e na criação de novos. “Os educandos chegam até nós para engajar-se em uma prática esportiva em que desenvolverá habilidades motoras, mas se descobrem como seres humanos de incrível potencial transformador.

O profissional de Educação Física e do Esporte é peça fundamental no que tange à oferta segura e de qualidade dessas práticas que oportunizam aos educandos o desenvolvimento humano pleno, vivenciando em um ambiente controlado diversas situações que pode enfrentar no dia a dia fora do projeto”, completa Gracia.

E você, conhece algum projeto social ligado ao esporte? Conte pra gente que iremos divulgar. O esporte precisa de mais atitudes assim, e de profissionais que atuam nessas áreas.

http://www.educacaofisica.com.br/

Compartilhar

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta