Bom Jardim Notícias.com

Chow Chow

Chow Chow

Com uma aparência que lembra a de um leão misturado com a de um ursinho de pelúcia, e o jeito discreto que lembra a de um gato, o Chow Chow é um cão independente, sério e reservado. E, sem dúvida alguma, a sua característica mais marcante é a língua azulada.

História da raça

O Chow Chow é uma raça bastante antiga, com mais de 2000 anos de existência, e acredita-se que ela tenha surgido na Mongólia e no norte da China, e aos poucos foi sendo levado mais ao sul por tribos nômades mongóis.

Devido a uma política de “portas fechadas” da China, o Chow Chow só ficou conhecido pelo Ocidente bem mais tarde na história. Foi no ano de 1781 que se teve o primeiro registro da raça em um livro inglês chamado Natural History and Antiquities of Selbourne (em tradução livre: História Natural das Antiguidades de Selbourne), de Gilbert White. E por volta do final do século XIX é que os primeiros exemplares foram importados para a Inglaterra.

A raça se tornou mais popular quando obteve interesse da Rainha Vitória. Em 1895 então foi formado o primeiro clube da raça. E em 1903 foi reconhecida pelo American Kennel Club (AKC).

No Brasil, infelizmente como não há registros concretos, não é possível dizer com certeza quando o Chow Chow chegou pela primeira vez por aqui. Os primeiros registros da raça feita pela Confederação Brasileira de Cinofilia (CBKC) foram feitos durante a década de 80, mas devido a alguns registros fotográficos acredita-se que a raça já esteja presente em solo brasileiro desde os anos 50.

Características físicas

Com uma aparência leonina, devido a sua juba de pelos, e de expressão bastante marcante o Chow Chow é um cão robusto. De porte médio, os machos podem medir entre 48 a 56 cm de altura e as fêmeas de 46 a 51 cm. Seu peso ideal varia entre 20 e 25 kg.

Bem estruturado corporalmente, o Chow Chow é compacto e forte. Sua cabeça é larga, com um focinho de comprimento moderado, podendo ter a trufa de cor preta (preferível) ou de cores mais claras. As orelhas são arredondadas e pequenas, sempre eretas.

Os olhos podem ser escuros ou claros dependendo da pelagem. O pescoço é forte e bem inserido nos ombros, um pouco arqueado. O dorso é curto e plano. O peito é largo e profundo, com as costelas bem arqueadas. A cauda é inserida alta e portada sobre o dorso. As pernas são bem fortes e desenvolvidas e as patas são pequenas e redondas feitas a de um gato.

O Chow Chow ainda pode apresentar dois tipos de pelagem: áspera ou lisa. A primeira é abundante, densa, reta, eriçada e de comprimento não muito longo. Já na lisa o pelo é curto, reto, denso e tem uma textura felpuda que lembra uma pelúcia. Tanto uma variedade quanto a outra apresentam uma camada de subpelo lanoso. E as cores padrões da pelagem são cinco: vermelho, cinza, creme, canela e preto.

Chow Chow infografico

Personalidade

O Chow Chow, além de sua lealdade, possui um temperamento mais reservado, quieto e independente. Então é normal que ele não dê muita bola para estranhos, desde que estes lhe sejam devidamente apresentados, claro.

Caso contrário, é provável que ele fique desconfiado diante de qualquer um que aja de maneira suspeita, o que faz dele um bom guardião. Normalmente o Chow Chow se apega a um só dono.

Para que ele não apresente mau comportamento quando adulto, é necessário fazer a sua socialização com novas pessoas, situações e outros cães desde filhote.

Saúde da raça e cuidados

Atividade física: como o Chow Chow possui um nível de energia baixo, ele não exige uma grande quantidade de atividade física no dia a dia. Umas duas caminhadas de 15 minutos por dia ou uma caminhada mais longa já o satisfaz.

Alimentação: a quantia diária recomendada de alimento que se deve dar a um Chow Chow é de 2 a 2 ¾ de xícaras, divididas em duas refeições.

Cuidado especial deve se ter com a pelagem da raça, que por ser abundante e densa, acaba facilitando a proliferação de piolhos. Faça a escovação dos pelos ao menos três vezes por semana e dê banhos freqüentes, uma vez por mês ou mais.

Outros cuidados incluem aparação das unhas uma ou duas vezes por mês e escovação dos dentes duas ou três vezes por semana. Não se esqueça também de verificar as orelhas e a boca do seu cão.

Problemas de saúde aos quais o Chow Chow está suscetível a sofrer: displasia dos quadris, entrópio (reviramento da borda interna de uma pálpebra no globo ocular), glaucoma, catarata juvenil, linfoma, diabetes mellitus, pênfigo canino, câncer de estômago e melanoma.

O lugar ideal para a raça viver

O Chow Chow consegue se adaptar bem em todo tipo de lugar, mas o ideal é que ele viva dentro de casa, onde costuma ser mais fresco, pois ele é muito sensível ao calor. É possível, inclusive, que se possa ter um cão desta raça em um apartamento, já que o seu nível de energia é baixo.

Curiosidades sobre a raça

• Os primeiros registros do Chow Chow aparecem em cerâmicas e pinturas da Dinastia Han (202 a.C. a 22).
• Acredita-se que um imperador chinês possuía 2500 pares de Chow Chows caçadores.
• Além de servirem como caçadores e guardiões, a pelagem deles era usada para fazer casacos e a sua carne era considerada uma iguaria.
• Na China, a raça é conhecida por vários nomes diferentes: cachorro da língua preta, cão-lobo, cão-urso e cachorro de Cantão. O nome “Chow Chow” provavelmente se originou de um termo do inglês-pidgin utilizado para quaisquer artigos importados do Império Oriental durante o século XVIII.
chow chow elvis presley
• Algumas pessoas famosas que possuem ou que possuíram cães desta raça: Rainha Vitória, Sigmund Freud, Elvis Presley e Linda Thompson, Martha Stewart, Calvin Coolidge (foi o 30º presidente dos EUA), Vanna Bonta, Mario Balotelli, Janet Jackson e Sônia Abrão.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta