Bom Jardim Notícias.com

Como saber se você tem testosterona baixa demais – e como tratar o problema

Como saber se você tem testosterona baixa demais – e como tratar o problema

A testosterona define as características tipicamente associadas aos homens, como voz mais grossa e pelos faciais.

Todos os indivíduos masculinos precisam desse hormônio para ter uma vida saudável física e psicologicamente. Mas o nível de testosterona cai naturalmente com a idade – estima-se que cerca de 2% ao ano a partir dos 30 e 40 anos.

Essa queda gradual não deveria causar problemas, mas pode ser acentuada por certas doenças, tratamentos ou lesões.

A carência de testosterona é chamada hipogonadismo masculino, condição que pode afetar cinco entre cada mil homens, segundo dados do Sistema Nacional de Saúde britânico, o NHS.

Como saber ser o nível deste hormônio está abaixo do normal?

Os principais sintomas são:

– Fadiga e letargia

– Depressão, ansiedade e irritabilidade

– Redução da libido e disfunção erétil

– Menor tolerância ao exercício e menos força

– Redução na frequência em que é necessário se barbear

– Maior sudorese e transpiração noturna

– Baixa concentração ou memória ruim

A longo prazo, o hipogonadismo pode aumentar o risco de osteoporose, doença que deixa os ossos mais frágeis.

O hipogonadismo não faz parte do processo de envelhecimento, mas é um quadro relacionado à obesidade e à diabetes tipo 2.

Senhor perto de motoDireito de imagemGETTY IMAGES
Image captionNível de testosterona começa a cair a partir da faixa dos 30 a 40 anos e pode diminuir 2% a cada ano

O diagnóstico é feito com exames de sangue para medir os níveis de testosterona, que podem variar ao longo do mesmo dia. Se a deficiência é confirmada, o paciente normalmente é encaminhado a um endocrinologista.

Causas

Apesar de ser produzida nos testículos, a testosterona é um hormônio regulado pela hipófise e pelo hipotálamo, glândulas localizadas no cérebro.

Sendo assim, qualquer enfermidade que afete essas regiões pode causar hipogonadismo.

Homem forte fazendo Direito de imagemGETTY IMAGES
Image captionRedução de massa muscular e capacidade de fazer exercício é um sintoma comum entre homens na faixa dos 40 a 50 anos, mas pode não estar relacionada à diminuição da testosterona

Mas o quadro também pode ser ligado a problemas diretos nos testículos, como uma cirurgia, lesão ou transtornos genéticos.

Infecções e enfermidades hepáticas e renais, assim como o abuso no consumo de álcool, também podem resultar em queda de testosterona. O mesmo pode ocorrer em consequência de tratamentos médicos como radioterapia e quimioterapia.

‘Menopausa masculina’

Há muita controvérsia entre especialistas médicos sobre o termo andropausa – discute-se se a expressão é adequada para descrever uma “menopausa masculina”.

Para autoridades britânicas, o termo é usado de forma errônea pela mídia para explicar certos sintomas comuns em homens a partir dos 40 anos e 50 anos.

Homens de costasDireito de imagemGETTY IMAGES
Image captionHá controvérsia sobre a existência da andropausa

Sintomas que poderiam ser associados à baixa testosterona muitas vezes nada tem a ver com a produção de hormônios, mas a problemas psicológicos e fatores externos como estilo de vida, dieta e estresse.

Tratamento

No caso de confirmação de diagnóstico de hipogonadismo, o endocrinologista pode oferecer tratamentos com suplementos hormonais sob a forma de tabletes, adesivos, gel e injeções intramusculares. Todas as opções têm vantagens e desvantagens, assim como efeitos colaterais.

Homem e mulher se acariciandoDireito de imagemGETTY IMAGES
Image captionPrescrições de testosterona triplicaram nos EUA desde 2001

Médicos recomendam exames regulares de sangue para monitorar os níveis de testosterona.

Automedicação

Nos últimos anos, cresceram no mundo as prescrições de testosterona para homens. Nos EUA, canais de esporte na TV estão repletos de anúncios de remédios à base do hormônio, normalmente mostrando homens de meia idade cansados para participar de jogos de basquete ou mal-humorados demais para curtir um jantar romântico.

Desde 2001, as receitas de testosterona nos EUA triplicaram, o que levou a agência governamental que regula o setor de saúde e alimentos, a FDA, a emitir alertas sobre riscos de automedicação. A agência também tem lembrado que o hipogonadismo não está relacionado ao envelhecimento.

O consumo excessivo de testosterona pode resultar em problemas hepáticos e cardíacos e prejudicar a fertilidade e a libido, segundo várias agências de saúde no mundo.

http://www.bbc.com

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta