Bom Jardim Notícias.com

Eles não conseguem mais usar banheiros públicos: casos de “bexiga tímida” têm afetado cada vez mais homens

Eles não conseguem mais usar banheiros públicos: casos de “bexiga tímida” têm afetado cada vez mais homens

Já passou a noite inteira na balada evitando beber apenas para não precisar usar o banheiro do local?

 Embora soe estranho este é um cenário que ocorre com muita gente. Ele basicamente caracteriza a chamada “síndrome da bexiga tímida”, também conhecida como parurese. Segundo um estudo publicado no periódico Depression and Anxiety, os casos de parurese têm aumentado, especialmente entre os homens. Eles são vítimas de crises de ansiedade no momento em que precisam ir ao banheiro, por isso, costumam se abster de líquidos.

Não apenas isso, eles simplesmente não conseguem urinar quando há outras pessoas no banheiro, bem como costumam ter divisórias favoritas, utilizam a torneira ou outros ruídos para esconder o som da urina e criam horários específicos para irem ao banheiro (quando sabem que estará desocupado). Segundo estudos, a parurese tem sido considerada um sintoma ou subtipo de ansiedade social e vem se tornando algo cada vez mais comum.

Especialistas explicam que o banheiro masculino público é composto de mictórios estrategicamente posicionados um ao lado do outro, o que impede qualquer momento de privacidade. Isso dificulta as coisas, uma vez que a dificuldade de urinar ocorre exatamente por isso. O parurético imagina que há sempre alguém à espreita, ouvindo-o nesse momento.

 

Níveis de gravidade

Embora seja mais comum de ocorrer em banheiros públicos, a bexiga também pode ficar “tímida” na casa de amigos, familiares ou até mesmo na própria residência, quando há alguém perto do banheiro no momento do uso. Há várias intensidades para a parurese, desde casos leves, como não conseguir urinar em banheiros públicos em certas condições; moderados e graves, que é quando a pessoa só consegue usar o banheiro se estiver sozinha em casa.

Especialistas acreditam que pessoas que evitam fazer barulho quando urinam, ou ligam a torneira para aproveitar o som da água e mitigar o som do xixi já podem estar desenvolvendo os sintomas da condição. Contudo, há de se lembrar que o hábito de esperar alguns segundos antes de urinar não necessariamente é um sinal de parurese. Na verdade, o problema se desenvolve ao longo da vida, e é essencialmente caracterizado pela hesitação excessiva ou incapacidade de urinar.

[ Diário de Biologia ] [ Fotos: Reprodução / Diário de Biologia ]

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta