Bom Jardim Notícias.com

Sport vê vantagem sumir, mas Magrão classifica time nos pênaltis

Sport vê vantagem sumir, mas Magrão classifica time nos pênaltis

Publicado por Karoline Albuquerque em Instant Articles às 23:55

Na base do sofrimento, o Sport se classificou para a segunda fase da Copa Sul-Americana. E na base das mãos de Magrão, que chegou à soma de 30 pênaltis defendidos na carreira. Cinco só esse ano. O jogo contra o Danubio, a volta da primeira fase, no estádio Centenário, em Montevidéu, Uruguai, foi para os pênaltis na noite desta quinta-feira (11) e o arqueiro defendeu duas cobranças, fechando em 4×2 nos pênaltis, com o empate em 3×3 no agregado.

O jogo foi complicado para os rubro-negros. O Sport apresentou imensas dificuldades de manter a bola nos pés, errando muitos passes e abrindo espaços enormes na defesa. Nem parecia o time que goleou o time uruguaio na Ilha do Retiro. E até que não era. O Leão tinha cinco jogadores diferentes naquele dia. Assim, o Danubio venceu no tempo regulamentar por 3×0.

Os gols do Danubio durante os 90 minutos foram marcados por Dos Santos, na etapa inicial, e Olaza, duas vezes de pênalti, um no primeiro e outro no segundo tempo. O adversário da próxima fase da Copa Sul-Americana é definido por sorteio. A próxima partida do Sport é a estreia no Brasileirão, contra a Ponte Preta, no domingo (14), às 16h, fora de casa.

 

VANTAGEM DIMINUI

O desempenho inicial foi tão atípico que o Sport logo levou dois gols do Danubio. Isso sem falar no sufoco que era toda bola cruzada ou levantada na área rubro-negra. Aos 14 minutos os uruguaios abriram o placar. Primeiro, um chute na trave. Na sobra, Dos Santos ficou com a bola e mandou para a rede.

Mesmo assim, o Sport ainda tinha a vantagem construída na Ilha. Mas, aos 22 minutos, viu ela diminuir mais. O árbitro marcou um pênalti controverso de Matheus Ferraz em Dos Santos. Olaza foi para a cobrança e ampliou o placar em Montevidéu.

PRIMEIRA CHANCE

O time melhorou um pouco quando a marcação subiu. A primeira grande chance, e talvez a mais clara do primeiro tempo, do Leão veio aos 26 minutos. Raul Prata avançou com velocidade e cruzou na área. Fábio chutou de primeira nas mãos do goleiro Ichazo.

FIM DA VANTAGEM

A grande vantagem do Sport adquirida no primeiro jogo foi encerrada aos 10 minutos do segundo tempo. Henríquez, que entrou substituindo Matheus Ferraz, creditado no primeiro pênalti, cometeu outra penalidade. O zagueiro derrubou Arroyo na grande área e Olaza novamente foi para a cobrança, marcando o terceiro do Danubio.

danubio, sport, afp
Foto: AFP

DESPERDÍCIO

A zaga do Danubio desviou uma tentativa de Rogério para escanteio, aos 15 minutos do segundo tempo. Após a cobrança, Fábio ficou com a sobra e tinha espaço para bater para o gol. Na pequena área, o garoto desperdiçou a oportunidade.

SUSTO

Em cobrança de falta, Malrechauffe usou o braço e fez o quarto gol do Danubio. Os jogadores do Sport reclamaram e o árbitro chileno Eduardo Gamboa conversou com o bandeira, anulando o tento e dando cartão vermelho ao zagueiro uruguaio.

O Sport seguiu tomando sustos na defesa e sem eficiência no ataque. Em um cruzamento de Raul Prata na área, Rogério chutou cruzado e o goleiro defendeu. Para piorar, o lateral Mena, capitão do time neste jogo, sentiu uma lesão, com a mão na coxa direita, e deixou o jogo, fazendo com que o Leão ficasse também com um a menos em campo.

MAGRÃO

Do lado rubro-negro, Everton Felipe converteu o primeiro pênalti para o Sport. Raul Prata fez o segundo, seguido de Fabrício. André bateu de um lado e o goleiro Ichazo caiu para o outro, marcando os quatro do Leão.

A classificação foi de Magrão. Olaza, que fez dois de pênalti no tempo regulamentar, converteu o primeiro do Danubio. Na cobrança de Gonzalo Gonzáles, Magrão defendeu no canto direito. Olivera acertou no meio do gol, mas o último, Tabárez, parou nas mãos do goleiro, em sua 30ª defesa de pênalti na carreira, quinto no ano.

FICHA DA PARTIDA – DANUBIO (2) 3 x 0 (4) SPORT

Danubio: Ichazo; De Los Santos, Fernández e Malrechauffe; Zarfino, Gonzalo González, Peña, Olaza e Ignacio González (Tabárez); Dos Santos (Gravi) e Arroyo (Olivera). Técnico: Gastón Machado

Sport: Magrão; Raul Prata, Matheus Ferraz (Henríquez), Durval e Mena; Fabrício, Rodrigo (Paulo Henrique), Ronaldo (Everton Felipe) e Fábio; Rogério e André. Técnico: Ney Franco

Copa Sul-Americana (primeira fase). Local: estádio Centenário, Montevideo, Uruguai. Árbitro: Eduardo Gamboa (Chile). Assistentes: Raul Orellana e Edson Cisternas (ambos do Chile). Gols: Dos Santos (D), aos 14′ do 1T, Olaza (D), aos 22′ do 1T e aos 10′ do 2T. Cartões amarelos: Matheus Ferraz (S), Henríquez (S) e Ronaldo (S). Cartão vermelho: Malrechauffe (D).

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta