Bom Jardim Notícias.com

Tempo de vida de quem tem HIV já é quase igual à média: 3 avanços permitiram

Tempo de vida de quem tem HIV já é quase igual à média: 3 avanços permitiram

Uma equipe de quase 40 médicos da Universidade de Bristol, no Reino Unido, descobriu que a saúde de pessoas que vivem com HIV “melhorou substancialmente” nos últimos 20 anos. O principal fator para que isso acontecesse foi a evolução dos medicamentos.

HIV: aumento na expectativa de vida

A grande notícia do estudo publicado pelo jornal médico The Lancet é sobre o aumento na expectativa de vida de pessoas que tem o vírus HIV. “Examinamos as mudanças na sobrevivência e na expectativa de vida dos pacientes que começaram a terapia antirretroviral entre 1996 e 2013”, explica a equipe.

Diferença entre homens e mulheres com HIV

Entre os anos estudados, a conclusão foi que a expectativa de vida aumentou 9 anos em mulheres e 10 anos em homens. Isso analisando pacientes que iniciaram o tratamento na faixa dos 20 anos de idade, o que já dá um recorte bastante amplo e otimista.

Qual avanço dos remédios permitiu mais tempo de vida?

remedios mais caros 0317 400x800

Durante todo o estudo, a mortalidade de pessoas com HIV ia caindo à medida que os medicamentos evoluíam. Os medicamentos disponíveis hoje são muito diferentes e superiores quando comparados aos que os pacientes usavam nos anos 1990.

 Drogas menos tóxicas

As drogas são “menos tóxicas e apresentam maiores barreiras genéticas à resistência e menos efeitos colaterais”, diz o estudo.

Menor número de pílulas

Outra vantagem é a redução do número de pílulas que os pacientes precisam tomar. Em muitos casos, alguns tratamentos necessitam de apenas um medicamento por dia – algo impensável há 20 anos.

Outro fator que permitiu o sucesso do tratamento era seu início rápido. Segundo os médicos, começar a terapia precocemente “é crucial para alcançar uma vida longa e saudável”.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta