Bom Jardim Notícias.com

O que é preciso fazer para a ginástica laboral valer a pena? Pesquisa explica

O que é preciso fazer para a ginástica laboral valer a pena? Pesquisa explica

Investir na qualidade de vida voltada aos funcionários nas empresas se constitui hoje uma das principais ações para a prevenção de problemas oriundos do exercício laboral que, em condições inadequadas, podem ocasionar, pelo excessivo ritmo de trabalho, grandes males à saúde dos trabalhadores. Atualmente, em um país como o nosso, infelizmente, as questões relacionadas com a adequação econômica dos ambientes de trabalho ainda estão longe de ser realidade.

Existem bons exemplos de empresas e instituições que oferecem a seus colaboradores melhores condições para o trabalho, mas uma grande parte ainda persiste em conduzir seus planejamentos baseados no que os trabalhadores podem produzir, não investindo em melhorias para promover a qualidade de vida de seus funcionários.

Pesquisa:A GINÁSTICA LABORAL NA PROMOÇÃO DA SAÚDE E MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO
A ginástica laboral na prevenção de doenças ocupacionais vem sendo alvo de estudos e ganha terreno a partir do advento da era industrial, a acelerada incorporação das novas tecnologias de automação, associadas às novas formas de organizar o trabalho e na medida em que as Lesões por Esforços Repetitivos (LER) e Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (DORT) são evidenciados. Neste trabalho, desenvolvemos um breve histórico e analisamos aspectos relacionados com a ginástica laboral, as LER/DORT em diferentes métodos dessa ginástica, bem como os resultados positivos obtidos em alguns exemplos na promoção de benefícios tanto para o trabalhador quanto para a empresa. Além de prevenir as LER/DORT, se destaca por apresentar resultados mais rápidos e diretos na promoção da saúde e melhoria da qualidade de vida para o trabalhador.

Para acessar a pesquisa, na íntegra, clique: http://e-revista.unioeste.br/index.php/cadernoedfisica/article/view/1649/1726

Autores:ADELAR APARECIDO SAMPAIO e JOÃO RICARDO GABRIEL DE OLIVEIRA
Publicação:Marechal Cândido Rondon, v.7, n.13, p. 2. sem. 2008

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta