Bom Jardim Notícias.com

Prática de Exercícios Intensos Fará seu Corpo Parecer 9 Anos

Prática de Exercícios Intensos Fará seu Corpo Parecer 9 Anos

Esse tem sido um sonho das civilizações desde o início dos tempos: se não podemos viver para sempre, podemos pelo menos desacelerar o processo de envelhecimento e esticar nossas vidas o maior tempo possível?

Agora, pesquisadores da Universidade Brigham Young dizem que descobriram que um certo tipo de exercício físico pode retardar o processo de envelhecimento dentro de nossas células. Isso significa promover uma melhor saúde e condicionamento físico que corresponde à progressão da idade natural de uma pessoa significativamente mais nova – até nove anos mais jovem.

Se ainda não é a fonte da juventude, é um passo interessante para isso. É claro que podemos admitir que uma reivindicação tão grande merece um olhar um tanto cético. Mas vamos analisar profundamente este estudo e examinar o que os pesquisadores afirmam – juntamente com exatamente quanto de tal exercício precisamos fazer para alcançar os resultados.

A pesquisa e os dados

Pesquisadores da BYU, liderados por um professor de ciência do exercício chamado Larry Tucker, estudaram 5.823 adultos que participaram de um projeto de pesquisa de Centros de Controle e Prevenção de Doenças, chamado Inquérito Nacional de Saúde e Nutrição.

Entre muitas outras coisas, este estudo acompanhou a atividade física diária dos participantes. Especificamente, rastreou o grau em que essas pessoas se envolveram em 62 tipos de exercícios ao longo de um período de 30 dias.

O estudo também mediu algo chamado “valores de comprimento de telômero”. Os telômeros são “as pontas de nucleotídeos de nossos cromossomos”, como um comunicado de imprensa da BYU explicou:

“Eles são como o nosso relógio biológico e são extremamente correlacionados com a idade; Cada vez que uma célula se replica, perdemos uma partícula minúscula de suas extremidades. Portanto, quanto mais velhos ficamos, mais curtos são os nossos telômeros.”

É aqui que a coisa fica interessante. Através dos dados no estudo do CDC, o Tucker afirma que ele conseguiu correlacionar o comprimento relativo dos telômeros das pessoas com seus vários níveis de atividade física – e ele encontrou uma surpresa.

Os níveis de atividade física das pessoas têm quatro categorias – sedentária, baixa, moderada e alta. Tucker descobriu que as pessoas das três primeiras categorias tinham comprimentos de telômeros aproximadamente semelhantes.

Mas para essa última categoria, as pessoas que se empenharam em altos níveis de atividade física tinham “140 pares de bases de DNA a mais no final de seus telômeros” do que todos os outros. De acordo com o artigo de Tucker, que foi publicado na edição de julho de 2017 da Preventive Medicine, isso resulta em uma “vantagem de envelhecimento biológico de nove anos”.

Para colocar isso de forma clara e em termos leigos, praticar níveis elevados de atividade física faz com que suas células se assemelhem mais às de uma pessoa consideravelmente mais nova.

Quanto se exercitar, e como isso ajuda?

Os pesquisadores da BYU, para fins de estudo, definiram “altos níveis de atividade física” a prática de 30 minutos de jogging para mulheres, ou 40 minutos de jogging para homens, durante cinco dias por semana.

Esse é o tipo de nível que exige certo compromisso, mas que provavelmente não está além das habilidades e capacidades de quem toma a decisão de se tornar mais saudável. E, é claro, este não é o primeiro estudo, de forma alguma, a tentar encontrar o vínculo entre o aumento do exercício, melhor saúde e vida mais longa.

Recentemente, por exemplo, pesquisadores da Mayo Clinic chegaram a uma conclusão similar por diferentes razões, descobrindo que as pessoas que praticavam regularmente o treinamento intervalado de alta intensidade (HIIT) possuíam células mais eficientes na criação de novas proteínas – o que, por sua vez, resulta na “reversão do principal efeito adverso do envelhecimento”.

Quanto ao projeto de pesquisa da BYU, a questão de como o exercício físico preserva o comprimento dos telômeros não faz parte do estudo; Tucker supõe que isso pode estar ligado ao estresse oxidativo ou à inflamação. Mas, de qualquer forma, sugere que, embora o envelhecimento seja inevitável, a taxa em que envelhecemos é algo que podemos controlar, pelo menos parcialmente, através do exercício físico.

 

“Só porque você tem 40 anos, não significa que você tenha 40 anos biologicamente”, disse Tucker em um comunicado de imprensa. “Todos conhecemos pessoas que parecem mais jovens do que sua a idade. Quanto mais fisicamente ativos somos, menos envelhecimento biológico ocorre em nossos corpos”.

Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite – (no G+)

Leia mais http://www.mundoboaforma.com.br/pratica-de-exercicios-intensos-fara-seu-corpo-parecer-9-anos-mais-jovem/#bgHfRqZRFHDxcB0S.99

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta