Bom Jardim Notícias.com

Poucas Horas de Sono por Noite Refletem na sua Barriga, Diz Estudo

Poucas Horas de Sono por Noite Refletem na sua Barriga, Diz Estudo

Conseguir uma hora extra de sono todas as noites pode diminuir quase um centímetro da sua cintura e alguns quilos do número na balança, sugere um estudo recente.

Entre cerca de 1.600 pessoas no Reino Unido, os pesquisadores descobriram que aqueles que dormiam mais de oito horas por noite tinham menor índice de massa corporal (IMC) e cintura ligeiramente menor quando comparados às pessoas que dormiam por menos de sete horas.

Os que tiveram o sono mais longo também apresentaram níveis ligeiramente mais altos de colesterol HDL, o colesterol “bom”.

“A maioria dos resultados está de acordo com o que os estudos experimentais de privação de sono mostraram. Eu acho que talvez uma vantagem disso seja que, obviamente, é uma amostra muito maior do que algo que você veria em um laboratório”, disse Namni Goel, pesquisadora sobre sono da Perelman School of Medicine, da Universidade da Pensilvânia, nos EUA, que não estava envolvida no estudo.

Para o estudo, publicado no PLoS One, Gregory Potter, da Faculdade de Medicina da Universidade de Leeds, no Reino Unido, e seus colegas analisaram quatro anos de dados de uma pesquisa nacional de dieta e nutrição que também acompanha outros hábitos de saúde e estilo de vida entre pessoas na Inglaterra, Irlanda do Norte, Escócia e País de Gales.

Os dados disponíveis incluíram registros de sono auto-relatados e diários alimentares de 1.615 adultos, juntamente com a altura e o peso e as medidas de pressão arterial. Além disso, cerca de metade dos participantes concordaram em fornecer amostras de sangue para que a equipe de estudo pudesse examinar várias medidas de saúde metabólica, como colesterol, açúcar no sangue e níveis de hormônio da tireóide.

Os pesquisadores dividiram os participantes em três grupos com base na duração média do sono de cada um. O grupo “inferior” teve uma média de 5,88 horas de sono por noite, com uma margem de erro de mais ou menos 52 minutos. O grupo do meio teve uma média de 7,26 horas de sono por noite, mais ou menos cerca de 15 minutos, e o grupo “superior” obteve uma média de 8,44 horas de sono à noite, com mais ou menos 40 minutos.

A equipe de estudo descobriu que as pessoas no grupo superior para a duração do sono tinham IMCs que eram cerca de 2 pontos mais baixos – o equivalente a aproximadamente 7 quilos (3,2 kg) – em comparação com pessoas do grupo inferior.

Os participantes que dormiam mais também tiveram circunferências da cintura com média de 4 centímetros menores do que os que dormiam menos.

Cada hora extra de sono foi ligada a uma diferença de 0,9 cm no tamanho da cintura e 0,46 de um ponto de IMC, informou a equipe de estudo.

Houve pequenas melhorias com mais horas de sono para alguns marcadores de sangue, mas depois que os pesquisadores foram ajustados para outros fatores, as diferenças não foram estatisticamente significativas, o que significa que pode ter sido devido ao acaso.

A equipe de estudo também não encontrou nenhuma associação entre a duração do sono e dieta ou consumo de calorias, embora Goel tenha observado que os diários de comida e sono geralmente são imprecisos.

Atualmente, estudos em andamento tentam descobrir os mecanismos por trás do sono e problemas de peso, disse Goel, mas ela acredita estar claro que o motivo principal do aumento de peso são os excessos na alimentação.

“Quando as pessoas estão privadas de sono, elas tendem a escolher alimentos ricos em calorias, gordurosos e mais saborosos, e uma das idéias por trás disso é que pode ser que alguns dos centros de recompensa no cérebro sejam afetados por perda de sono. Esses centros estimulam as pessoas a escolher esses alimentos com mais gorduras”, disse ela.

O Dr. Samuel Klein, diretor do Centro de Nutrição Humana da Faculdade de Medicina da Universidade de Washington, nos EUA, observou que estudos experimentais curtos em unidades de pesquisa mostram que pouco sono aumenta a fome, o apetite e a ingestão de alimentos.

Klein, que não estava envolvido no estudo, disse que as pessoas podem dormir melhor concentrando-se em uma combinação de duas coisas: dormir mais pelas horas passadas na cama e aumentar o tempo que separam para dormir.

“Você pode fazer coisas como manter o quarto onde você dorme limpo, organizado e escuro, que não tenha muita luz antes da hora de dormir, e não assistir a TV na cama”, disse ele.

“Vá para a cama mais cedo, acorde mais tarde. Essas são coisas que podem ser feitas realmente fazendo do sono uma prioridade “, acrescentou Klein.

Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite – (no G+)

Leia mais http://www.mundoboaforma.com.br/poucas-horas-de-sono-por-noite-refletem-na-sua-barriga-diz-estudo/#pFX2dmSWqC47tM4h.99

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta