Bom Jardim Notícias.com

Que tal sensualizar com uma dança?

Que tal sensualizar com uma dança?

A dança é uma das formas mais antigas de sedução. A história nos conta que as primeiras danças das quais tivemos notícias eram individuais e tinham relação direta com a conquista amorosa. Desde então, muita coisa mudou (fato!): de estilo de música à maneira como nos relacionamos.

Mas uma coisa permanece igual e vai além do tempo – e temos certeza que você vai concordar com a gente: ainda hoje a dança é capaz de fascinar a pessoa que assiste e fazer quem dança se sentir mais desejada e sexy do que nunca!

Se você nunca se rendeu aos prazeres da dança sensual, mas morre de vontade de experimentar, pode ir deixando a vergonha de lado e vir com a gente. Nós preparamos um conteúdo pra lá de especial para estimular você a se soltar e se permitir cada vez mais. Preparada? Então, continue com a gente para descobrir como a dança sensual pode ser uma forma prazerosa (para você e para seu amor!) de apimentar a vida a dois.

Tipos de dança sensual: por qual começar?

A dança libera nossa sensualidade. Quando nos entregamos à música e ao momento, deixamos que nosso corpo “fale” por si e expresse todas as sensações de prazer e desejo daquele momento. Estar bem com você e se sentir à vontade com o seu amor é mais importante do que dominar qualquer técnica. Afinal, é essa combinação que vai te ajudar a despir as vergonhas e revelar todo seu sex appeal.

Com isso em mente, é hora de conhecer algumas opções que podem servir de inspiração para a sua dança sensual. Temos certeza que, seja qual for o estilo que você escolher, vai levar o seu amor à loucura!

Dança no colo (ou lap dance)

A dança no colo é popular por ser extremamente provocante – impossível não excitar e se sentir excitada! Nela, o seu parceiro fica sentado em uma cadeira e você faz a performance variando entre movimentos na frente, ao redor e em cima dele. Para temperar o momento com ainda mais pimenta – não que seja necessário – e guiar seu parceiro para que ele explore os cinco sentidos, você pode vendá-lo e deixá-lo de mãos atadas no início da dança.

Atiçar os sentidos dele, um a um, pode ser uma ótima maneira de envolvê-lo desde o início, além de lhe ajudar a domar a timidez e permitir que você entre no clima aos poucos, dançando, literalmente, no seu ritmo. Quando você notar que ele está no clima e você se sentindo cada vez mais sexy e confiante, é o momento de tirar a venda – aproveite para olhar fundo nos olhos dele. Deixe que ele se encante com as mudanças no seu rosto e a expressão do seu corpo. Mantê-lo mais algum tempo amarrado pode ser um “plus” para excitá-lo.

Strip tease

O strip tease é outra dança sensual que ocupa o imaginário de muitos casais apaixonados, mas surge como um “tabu” para outros. Com a tradução literal “despir provocando”, apesar de ser uma das mais populares, deixa algumas pessoas mortas de vergonha ou de medo de cair na gargalhada durante a performance. Se esse é o seu caso, vale a pena quebrar o mito de seriedade. Para isso, lembre-se sempre que ser sexy é ser você: inteira e intensa.

E que, para fazer um strip tease de arrasar, mais do que escolher a roupa certa, você precisa se permitir entrar na brincadeira de revelar, provocar e se divertir. Ah, e não tem essa de “corpo certo” e “corpo errado”, não! Você é linda e sexy do jeitinho que é: com ou sem gordurinha, com ou sem vergonha. E o seu parceiro sabe disso – e te quer, também, por isso. Se joga! E se você quer colocar mais lenha nessa fogueira, vale a pena investir em fantasias temáticas ou combinar uma lingerie sexy com uma cinta liga ou uma camisola transparente (e até mesmo a camisa preferida dele). Que tal?!

Dança da lanterna = deixando a vergonha de lado

Se você quer começar devagar e dar um ar de mistério ao seu strip tease, que tal fazer a dança da lanterna? Também conhecida como strip da lanterna, essa dança costuma ser feita em um ambiente em meia luz e uma lanterna em uma das mãos. A ideia é que seu amor fique sentado em uma cadeira, poltrona ou até mesmo na beirada da cama e você esteja na frente dele. Como o ingrediente especial dessa dança é o mistério, vale a pena caprichar na escolha da lingerie. Essa é a hora de usar aquela cinta liga, um belo espartilho ou a liga de perna – e, na medida da sua vontade e confiança, um salto belíssimo e confortável (para que você se movimente com facilidade)!

A lanterna permite que você valorize as partes do corpo que mais gosta e acha sexy. No ritmo da música, você vai iluminando o corpo devagar, uma parte por vez. O ideal é que a lanterna seja pequena e delicada e esteja a uma distância que permita uma iluminação suave e provocante. Começar pelas pernas e ir subindo, aos poucos, pode ser um bom caminho. A mão livre você pode passar pelo seu corpo, acariciando gentilmente a sua pele e conduzindo os movimentos durante a dança. E aí, gostou da ideia?!

Então, vamos às dicas!

Já começamos essa parte do texto dizendo que o segredo de uma dança sensual memorável e provocante – para você e para ele! – é relaxar. Quanto mais entregue ao momento você estiver, mais livres, prazerosos e inebriantes serão os movimentos da sua dança.

Agora que você já sabe do principal, que tal conhecer algumas outras dicas para ficar ainda mais confiante e arrasar na sua performance?!

– Um ambiente à meia luz pode dar um toque de mistério instigante. Mas, fica a dica: nada de breu! Lembre-se que o seu parceiro é visual e, para ele, o mais excitante é enxergar todos os seus movimentos e partes do corpo que o excita durante a dança sensual;

– Um drink pode lhe ajudar a relaxar o corpo e aliviar a tensão. Antes da dança, separe uma taça de espumante, vinho ou outro coquetel e sirva para você e para ele;

– Capriche na sua autoestima! Uma pele bem hidratada e iluminada, um perfume sedutor, uma maquiagem sexy e elegante, as unhas bem-feitas na cor que você gosta e os cabelos soltos podem lhe deixar ainda mais incrível e poderosa;

– Olhe nos olhos do seu parceiro o tempo todo. Lembre-se que você está no domínio da situação e brinque com isso. Instigue nele a vontade quase irresistível de tocar você, mas não permita toques muito demorados até o fim da dança (o objetivo é deixá-lo morrendo de tesão);

– A escolha da música é fundamental para dar o clima do momento. Faça uma playlist especial, com músicas que atiçam a libido e lhe deixem louca para dançar;

– Um elemento cênico para a dança pode te deixar mais segura e confiante. E alguns acessórios podem ser bastante úteis na hora de criar o clima. Algemas, amarras, penas. Use a imaginação;

– Não tenha pressa na hora de se despir. Tire peça por peça, lentamente. Na hora do sutiã, baixe uma alça por vez. Se quiser brincar um pouco mais, vire-se de costas e então tire a peça;

– Se você quiser manter o ar de mistério até o grand finale, finja que vai tirar a calcinha, mas não tire. Peça para que ele faça isso;

– Ah, e por último, mas não menos importante: não coloque tanta expectativa no outro. Dance, antes de tudo, para você e por você: para se divertir e se sentir ainda mais sexy. Lembre-se sempre que um dos motivos da dança é celebrar a conquista. A intimidade e a cumplicidade podem ser elementos muito importantes para você e para o seu parceiro na hora de experimentar coisas diferentes.

Depois da dança, o roteiro fica por conta de vocês! De uma coisa a gente tem certeza: com essas dicas a experiência tem tudo para ser incrível – tanto para você, quanto para ele.

O que achou do nosso post?! Se identificou, tem alguma dica, sugestão, ou quer contar a sua história?! Fique à vontade! Será um prazer receber a sua mensagem. 

https://www.desejooculto.com.br

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta