Bom Jardim Notícias.com

O prazer de tocar e ser tocado nas preliminares

O prazer de tocar e ser tocado nas preliminares

Qual é a importância que você dá às preliminares sexuais? Você acredita que é o suficiente? Se a resposta for sim, ótimo! Caso sua resposta seja não, sugiro que você repense sobre isso e leia esse texto tentando ver as coisas por outro ângulo.

Vemos muitas vezes que alguns casais tendem a supervalorizar a penetração quando se trata de sexo e acabam dando pouca importância a outros tipos de toques nas preliminares, indo direto “ao assunto”.

Isso acaba sendo um erro, pois, além de tornar o sexo cansativo e rotineiro em pouco tempo, acaba fazendo que em algumas vezes a mulher ainda não esteja completamente excitada, o que vai lhe dificultar o orgasmo eu até mesmo podendo sentir dores durante a penetração. E por consequência a relação pode não ser prazerosa a nenhum dos dois. Além do risco de desenvolver um quadro de Dispareunia (dor durante o ato sexual).

Precisamos descentralizar as relações sexuais dos genitais e aprender a desfrutar de outras áreas de nosso corpo, aumentando nossas sensações e possibilidades de prazer, melhorando com isso nossa sexualidade. Aprender a tocar mais a (o) parceira (o), explorando melhor o seu corpo, descobrindo novas zonas erógenas (regiões mais sensíveis à excitação), que são muitas. Que tal dedicar-se mais a esta exploração sensorial e prazerosa? Busque, procure, descubra, detenha-se em outras partes de seu corpo, percorra caminhos diferentes, se entregue a essa aventura no corpo do (a) outro (a), e desfrute muito, deixe-se levar. Você verá que muitas vezes essas carícias já serão suficientes ao prazer dos dois.

As carícias preliminares preparam seu corpo, deixando-o mais excitado e “pronto” para o orgasmo ou à penetração. Mas lembrem-se que o orgasmo não é o objetivo de uma relação sexual. Ele pode ocorrer como consequência de uma valiosa experiência de intimidade e entrega ao parceiro (a), onde se desfruta muito o percorrer deste caminho e não somente a chegada. Sabemos também que muitas mulheres sentem mais prazer com essas carícias que com a própria penetração.

Nossa pele tem inúmeras terminações nervosas e receptores sensoriais que são responsáveis por iniciar a excitação e a resposta de nosso corpo a ela. Além de ter grande representação cerebral, a pele transmite sensações de prazer através de toques e carícias recebidos. Então o que você está esperando para desvendá-la mais e mais?

Além das sensações físicas de prazer, através das mãos, dos carinhos, dos beijos, podemos transmitir sentimentos de amor, confiança, apoio, agradecimento, desejo, tesão. Além de aumentar o vínculo entre o casal e diminuir o estres, aumentam a produção da oxitocina (hormônio do prazer) e nos faz sentir bem e relaxados.

Além disso, precisamos saber a importância dos toques e carícias não só nas preliminares, mas também fora do momento sexual, no próprio dia a dia. Vemos casais que relacionam carícias, carinhos, beijos e abraços unicamente ao momento do sexo. O que pode acontecer com isso? Diante de qualquer dificuldade sexual esses têm a tendência a grande diminuição de contato físico e por consequência uma enorme diminuição de contato e intimidade entre os dois. Devemos romper essa relação carícia-sexo e estender nossos contatos físicos a outros momentos.

Finalizando, vamos beijar mais, abraçar mais, acariciar mais, desfrutar mais de carinhos e carícias tanto nas preliminares sexuais quanto na rotina diária. Vocês manterão a cumplicidade e a intimidade do casal e com certeza ficarão muito felizes com essa descoberta.

Patrícia Corrêa Arouca é Psicóloga do Portal Sexosemduvida.com, Sexóloga, Pós graduada em Terapia Sexual pelo Centro de Sexologia de Brasília CESEX, filiado a World Association for Sexology e a FLASSES – Federación Latinoamericana de Sociedades de Soxologia y Educación Sexual. Integrante da equipe de psicólogos do Portal sexosemdúvida.com

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta