Bom Jardim Notícias.com

Médico responsável pelo tratamento de Marcelo Rezende não teria licença para atuar

Médico responsável pelo tratamento de Marcelo Rezende não teria licença para atuar

O programa Domingo Espetacular desse domingo (1) mostrou alguns detalhes do tratamento que Marcelo Rezende, falecido em setembro, foi submetido após desistir da forma convencional para curar um câncer no pâncreas.

Segundo a reportagem, o cardiologista Lair Ribeiro, responsável pela forma mais natural, que consistia em uma dieta sem carboidratos e açúcares, não tinha licença para atuar ou receitar medicamentos em São Paulo, onde cuidou o apresentador. Ele assinava como especialista em medicina preventiva. No entanto, nos seus registros como médico não consta nenhum tipo de especialização na área.

Por isso, quem atendia Marcelo era, na verdade, uma das suas alunas, Kátia Yuri. Toda semana o apresentador viajava até Ribeirão Preto para se tratar com a jovem. Ele desembolsava R$ 4.200 por dia. Apesar de ser atendido pela jovem, conversas e testemunhas comprovam que Marcelo também contava com a ajuda do tal médico. Os dois se falavam muito ao telefone, o Marcelo ligava e ele [Ribeiro] também ligava”, explica Didi, funcionária da casa do jornalista há 13 anos. Uma testemunha relatou ainda que o médico incentivou o apresentador a abandonar a quimioterapia e investir no tratamento que o deixaria “curado do câncer” até setembro.

Resposta

Em um áudio divulgado pelo programa, o médico Lair Ribeiro explica que “que apesar da extrema malignidade da doença, ele viveu quatro meses após o diagnóstico, informando sobre sua resiliência e sobre seu estado de saúde nas redes sociais. Esclareço, com isso, que todas as informações que relacionam meu nome com esse caso são apenas especulações”.

http://blogs.ne10.uol.com.br/social1

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta