Bom Jardim Notícias.com

Além do nódulo: 8 sintomas que podem indicar o câncer de mama

Além do nódulo: 8 sintomas que podem indicar o câncer de mama

Tamanho alterado da mama, secreção pelo mamilo e nódulos nas axilas estão entre os outros sintomas do câncer de mama

Quando se fala em sintomas do câncer de mama, a primeira coisa que vem à mente é o nódulo que pode ser encontrado no autoexame ou na mamografia. Embora não seja o único sinal, existe um motivo muito claro para ele ser o escolhido das campanhas do Outubro Rosa, em que o destaque é a prevenção à doença.

“O nódulo é um sintoma do estágio mais inicial do câncer de mama e permite o diagnóstico em uma fase plenamente curável da doença”, explica o oncologista Artur Malzyner, consultor científico da Clinonco – Clínica de Oncologia Médica.

A oncologista Cintia Nunes, do Hospital Santa Cruz, complementa dizendo que “os outros sintomas indicam um estágio mais avançado do câncer de mama” e que a mamografia é capaz de detectar nódulos ainda menores, imperceptíveis no autoexame. Por isso, fazer o exame anualmente é fundamental na prevenção.

Os dois especialistas nos contaram quais são os outros sintomas do câncer de mama e por que eles ocorrem. Confira a lista e nunca ignore os sinais: se perceber qualquer um deles a qualquer momento, procure um mastologista para que seja feito um ultrassom, uma mamografia e a biópsia necessária.

Alterações no formato ou no tamanho da mama

O tumor afeta o tecido mamário, produzindo uma deformidade nos tecidos adjacentes a ele. Isso faz com que a mama afetada aumente (pelo inchaço) ou diminua (pela retração do tecido) de tamanho e fique com o formato alterado.

Em alguns casos, pode haver o afundamento de uma parte da mama logo acima do tumor, causado por uma fibrose local (uma espécie de degeneração das fibras das glândulas mamárias).

Vermelhidão, calor ou dor na pele da mama

Estes sintomas indicam um processo inflamatório causado nos gânglios linfáticos regionais. É normal os seios doerem um pouco no período menstrual, mas se a dor for persistente e acompanhada de vermelhidão e sensação de calor, é bom checar a situação o mais rápido possível.

Pele da mama semelhante a uma casca de laranja

É o principal sintoma do câncer de mama inflamatório, um subtipo do câncer de mama que obstrui os vasos da pele da mama. Normalmente é acompanhado de inchaço e vermelhidão.

Formação de feridas ou crostas na pele do mamilo

Feridas ou crostas no mamilo apontam para lesões mais superficiais do câncer de mama. É a úlcera local que as causa.

Coceira frequente na mama ou no mamilo

Normalmente é um sinal de que o câncer de mama não conseguiu um grau de penetração grave nos tecidos mamários e se exterioriza dessa maneira.

Inversão do mamilo

O mamilo fica invertido quando surge um tumor retroareolar, ou seja, atrás da aréola. Assim como pode ocorrer em qualquer parte do restante da pele da mama, este tumor pode repuxar a pele da aréola e fazer com que haja a inversão do mamilo. É como o afundamento da pele mencionado anteriormente, só que em uma localização bem específica.

Liberação de secreção ou sangue pelo mamilo

Apesar do susto que pode ser ver uma secreção amarelada ou avermelhada saindo pelo mamilo, este não é dos sintomas mais graves. Trata-se de um sinal de que o tumor está localizado nos ductos mamários e que, via de regra, o câncer está em estágio inicial.

Inchaço e nódulos nas axilas

Já este é um sintoma de que o câncer de mama está um pouco mais avançado e já está “fugindo” pelos gânglios linfáticos.

Mas nada de pânico

É óbvio que todo sinal deve despertar sua atenção e ser levado a sério, mas tanto Cintia quanto Artur recomendam que se tenha bom senso antes de ficar desesperada ao notar qualquer um dos sintomas isoladamente. “Problemas dermatológicos também podem causar feridas e coceiras nos mamilos”, exemplifica Cintia.

Fique de olho no conjunto dos sintomas e nos hábitos do dia a dia. E, por favor, não deixe de fazer sua mamografia anualmente.

 

Fonte: https://mdemulher.abril.com.br/saude/nodulo-sintomas-cancer-de-mama/ – Por Raquel Drehmer – Carolina Yukie Horita/MdeMulher

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta