Bom Jardim Notícias.com

Artigo científico revela que cogumelos alucinógenos dão ‘reset’ no cérebro de pessoas com depressão

Artigo científico revela que cogumelos alucinógenos dão ‘reset’ no cérebro de pessoas com depressão

Estudo recente realizado por pesquisadores do Imperial College, em Londres, e publicado na Scientifc Reports deu os primeiros passos para revelar porque uma substância chamada psilocibina parece ser tão eficiente contra a depressão.

A psilocibina é uma substância capaz de provocar alucinações presente em pelo menos 100 espécies de cogumelos alucinógenos. Com efeito semelhante ao LSD, as pessoas usam a psilocibina como droga recreativa para ter sentimentos de euforia e distorções sensoriais que são comuns a drogas alucinógenas. Não é considerada uma substância viciante.

Mas o fato, é que o estudo envolvendo 19 pessoas diagnosticadas como depressivas que não reagem às drogas mais usadas receberam, com uma semana de intervalo, uma dose de 10 mg e outra de 25 mg de psilocibina. Ao longo da primeira semana após a experiência, todos os voluntários apresentaram melhoras. Ao final da quinta semana, sem receber novas doses, os efeitos benéficos ainda puderam ser verificados em 47% deles.

Os cientistas disseram de forma técnica no artigo que esta substância provoca um “tranco” em algumas regiões do cérebro afetadas pela depressão. Dr. Robin Carhart-Harris, autor do artigo, disse em entrevista que os pacientes relataram sensações como um “reset” no cérebro e um dos voluntários afirmou que foi como se seu cérebro tivesse sido desfragmentado, como se faz com um disco rígido.

Dr Robin revelou que em estudo através de ressonância magnética, observou-se que enquanto a psilocibina está no auge do efeito, as conexões entre diferentes áreas são muito menos intensas que a média. Após o fim da experiência, porém, várias redes neurais não só se restabelecem como se tornam mais estáveis.

Isso significa que doses controladas de cogumelos alucinógenos, poderia, por causa da psilocibina, dar a indivíduos depressivos, o pontapé inicial que eles precisam para sair da depressão.

Em uma ressalva, os pesquisadores lembram que o teste foi feito com uma amostra relativamente pequena de voluntários, e que não havia um grupo de controle (ou seja, que recebe placebo) para usar de referência.

PSICOATIVO  / /SUPER.ABRIL  ARTIGO: SCIENTIFC REPORTS

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta