Bom Jardim Notícias.com

Melancia Faz Mal Comer Melancia à Noite?

Melancia Faz Mal Comer Melancia à Noite?
Dona de poucas calorias – uma porção de 100 g apresenta 30 calorias, enquanto uma porção de uma xícara carrega 46 calorias, a melancia também pode ser considerada um alimento nutritivo.

Isso porque, além de 91% de sua composição ser correspondente à água, a fruta ainda serve como fonte de diversos nutrientes importantes para o funcionamento adequado do nosso organismo como cálcio, magnésio, potássio, selênio, zinco, fósforo, ferro, vitamina A, vitaminas do complexo B, vitamina C, vitamina E e vitamina K.

No entanto, será que podemos saborear o alimento a qualquer hora do dia?

Ou será que faz mal comer melancia à noite?

De acordo com a nutricionista Jill Corleone, não faz mal comer melancia à noite quando se trata de um caso em que a pessoa tem o objetivo de perder peso.

Corleone apresentou a melancia como uma das frutas que podem ser consumidas à noite durante uma dieta de emagrecimento, graças ao fato dela ser rica em água, o que significa que ela é pobre em calorias (como já vimos acima) e, ainda sim, rica em volume.

A nutricionista afirmou ainda que consumir a melancia também pode satisfazer o desejo de comer algo mais doce, que pode surgir à noite.

Além disso, Corleone afirmou que todas as frutas devem ser consideradas uma boa opção de lanchinho para quando a fome bate durante a noite. Segundo ela, um estudo publicado no ano de 2012 no Journal of the American Dietetic Association concluiu que o aumento no consumo de frutas pode conduzir ao emagrecimento.

O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA, sigla em inglês) recomenda consumir de duas a quatro porções de frutas diariamente, informou a nutricionista, que também deu a seguinte dica: quando a fome apertar durante a noite, tente lembrar do que comeu durante o dia, se a ingestão de fruta foi baixa, então você deveria incluir uma porção de fruta como um lanchinho noturno.

Obviamente, isso não significa que se deva consumir quantidades elevadas de melancia, até porque quanto maior for o tamanho da porção, mais calorias ela apresentará, ainda que estejamos falando de uma fruta pobre em calorias.

Claro que para emagrecer é preciso tomar cuidado com toda a alimentação, não somente com a ingestão de frutas, certificando-se que a dieta seja saudável, nutritiva, controlada e equilibrada e, preferencialmente, contando com a ajuda de um nutricionista para garantir que o processo seja realmente saudável.

Também vale a pena praticar exercícios físicos com regularidade, já que eles promovem um aumento no gasto de calorias, tendo o auxílio de um personal trainer para que os treinos sejam mais seguros.

A fruta é diurética 

Por outro lado, a melancia é uma fruta diurética, o que significa que ela pode provocar um aumento na frequência urinária.

Ou seja, ao comer a melancia durante a noite, principalmente se a ingestão for em grandes quantidades, existe a chance de que se tenha mais vontade de ir ao banheiro, interrompendo assim o sono.

Para algumas pessoas, e dependendo da quantidade, o consumo de melancia no período noturno realmente pode perturbar o sono por conta da necessidade de ir muitas vezes ao banheiro. Ou seja, nesse caso, faz mal comer melancia à noite por conta dessa inconveniência, pois pode ser particularmente negativo para as pessoas que já apresentam uma frequência urinária alta ou sofrem com condições ou fazem uso de medicamentos que elevam a frequência urinária habitual.

E toda essa interrupção no sono não é prejudicial somente para descansar bem e acordar cheio de energia no dia seguinte – ela também pode atrapalhar o processo de perda de peso.

A Escola de Saúde Pública da Universidade de Harvard explica que dormir mal está associado ao aumento do tamanho da cintura. Segundo a publicação, mulheres que dormem menos de sete horas por noite têm um risco maior de sofrer com um aumento de peso significativo do que aquelas que dormem no mínimo sete horas a cada noite.

De acordo com a página, acredita-se que isso possa acontecer porque a privação do sono deixa a pessoa esgotada, fazendo com que ela fique desmotivada para se alimentar de maneira saudável e praticar exercícios físicos, ou devido ao fato de que a falta de sono possa desacelerar o metabolismo e, por consequência, desacelerar também o processo de queima de calorias e gorduras do corpo.

Além disso, a nutricionista Jill Corleone alertou que uma noite mal dormida atrapalha os hormônios que controlam o apetite, o que pode deixar a pessoa mais faminta.

Ou seja, no dia seguinte ela pode acordar com o apetite nas alturas e comer mais do que necessita na hora do café da manhã, e até pelo resto do dia.

Algumas táticas que podem ser úteis para evitar que a necessidade de urinar interrompa o sono é comer uma porção pequena de melancia durante a noite e ir ao banheiro antes de deitar.

Porém, se perceber que mesmo fazendo isso, você ainda precisa acordar no meio da noite para urinar quando come melancia à noite, ainda que sejam quantidades pequenas das frutas, talvez ela não seja tão vantajosa para o seu cardápio noturno.

A questão da digestão

O naturopata Abhishek Jain disse que podem ocorrer problemas por conta da falta de digestão ou da digestão lenta, em que a melancia permanece não digerida, fazendo com que se tenham problemas digestivos na manhã seguinte.

Por conta disso, Abhishek recomendou evitar consumir uma quantidade elevada de melancia durante o período da noite.

No entanto, a maior parte dos profissionais afirma que é um mito afirmar que faz mal comer melancia à noite, já que o seu único inconveniente é aquele associado ao estímulo da urina, como já abordamos no tópico anterior.

Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite – (no G+)

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta