Bom Jardim Notícias.com

Santa Cruz perde para o Boa e está a um passo da Série C

Santa Cruz perde para o Boa e está a um passo da Série C

A dor de cabeça só piora no Santa Cruz. Ao visitar o Boa Esporte na tarde deste sábado (11), pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, o Tricolor virou o intervalo empatando e perdeu por 4×2 para o time de Varginha, vendo sua situação na zona de rebaixamento se tornar ainda pior. Mesmo com a derrota, a Cobra Coral precisa esperar o resultado da partida entre Guarani e CRB, que começou às 18h (horário do Recife).

Três gols do Boa foram marcados por Rodolfo e Wesley marcou o quatro. Os centroavantes Ricardo Bueno e Grafite foram os autores dos tentos corais. O Santa Cruz segue na 18ª colocação, com 33 pontos. Na próxima rodada, a equipe recebe o Paraná no Arruda, às 20h30 (horário do Recife) de terça-feira (14). O Boa visita o Luverdense no Passo das Emas no mesmo horário.

NECESSIDADE

O Santa Cruz entrou em campo com 33 pontos na tabela de classificação e estava a sete pontos da saída da zona de rebaixamento. Com os resultados paralelos das partidas disputadas no mesmo horário, o Tricolor se aproximava da saída mesmo com um empate, ficando a seis pontos de escapar da degola. Mas ainda assim a situação era complicadíssima.

PÊNALTI

O jogo começou muito morno. Mas a primeira chance do Boa Esporte viria aos 11 minutos, com um pênalti a favor do time da casa. Felipe Mateus, que estava tonto após se chocar com Guilherme Mattis logo no início da partida, avançou e abriu para Rodolfo, que avançava na área do Santa Cruz. O volante Wellignton Cézar tocou o pé do adversário e o derrubou na área, com o árbitro marcando pênalti. Este foi, inclusive, o último lance de Felipe Mateus no jogo.

O próprio Rodolfo foi para a cobrança e bateu a penalidade com firmeza. A bola foi para o canto direito da rede, enquanto o goleiro Julio Cesar caiu para a esquerda.

RESPOSTA

A reação do Santa Cruz não tardou, pois a defesa do time de Varginha deu um incetivo. André Luís cobrou escanteio e o goleiro Fabrício falhou no lance. A bola bateu na cabeça do zagueiro coral Anderson Salles e sobrou para o atacante Ricardo Bueno. O centroavante não perdeu a chance e mandou para o gol, empatando a partida aos 15 minutos.

TENTATIVAS

Só o Boa chegou um pouco perto de mais um gol neste primeiro tempo. Em um dos lances, Geandro ficou com a sobra na área e mandou para o gol, exigindo boa defesa de Julio Cesar. As outras duas chegadas foram com Paulinho, ambas de fora da área. Na primeira, o jogador ajeitou e chutou para fora e em seguida chutou rente à trave direita tricolor.

IMPEDIMENTO

A vontade do Boa Esporte no início do segundo tempo era minada pelo próprio time. Seguidos impedimentos da equipe foram apontados pelo auxiliar Victor Hugo Imazu. Alyson recebeu um e Rodolfo em duas chegadas estavam em posição irregular no ataque.

HAT-TRICK

A situação do Santa Cruz piorou. Aos 18 minutos, o Boa conseguiu chegar sem ser em posição irregular. Paulinho recebeu na quina direita da grande área tricolor e rolou para Rodolfo. O jogador girou, cortou a marcação coral e bateu no canto esquerdo de Julio Cesar.

Cinco minutos depois, Rodolfo tentou cruzar na área e a bola bateu no zagueiro Guilherme Mattis, ao lado do corpo. O árbitro marcou mais um pênalti para o Boa. O próprio Rodolfo foi para a cobrança, mais uma vez com firmeza. Ele bateu no canto direito de Julio Cesar e o goleiro até caiu para o lado certo, mas não alcançou. O gol levou o atleta que não marcava há dez rodadas a um hat-trick.

AINDA MAIS

O pesadelo tricolor aumentou. Aos 34 minutos, Reis avançou, deixando a marcação do Santa Cruz para trás. O goleiro Julio Cesar defendeu e Wesley ficou com a sobra. Com Guilherme Mattis já fora do lance, o jogador do Boa mandou para o gol sem muitos problemas.

MENOR PREJUÍZO

O atacante Grafite entrou no segundo tempo e logo ganhou da marcação, chutando para o gol da meia lua. A bola caprichosamente bateu no travessão do goleiro Fabrício. Mas, aos 37 minutos o gol do centroavante sairia. O camisa 23 recebeu a bola enfiada e defesa adversária ficou pelo caminho. Na saída de Fabrício, o atacante mandou para a rede e diminuiu o placar para 4×2, mas não amenizou o prejuízo do Santa Cruz.

FICHA DA PARTIDA – BOA ESPORTE 4 x 2 SANTA CRUZ

Boa Esporte: Fabrício; Geandro, Caique, Douglas Assis e Elivelton; Escobar, Alyson (Wesley), Felipe Mateus (Lucas Hulk) e Reis; Paulinho e Rodolfo (Júlio Santos). Técnico: Sidney Moraes

Santa Cruz: Julio Cesar; Walber (Derley), Guilherme Mattis, Anderson Salles e Yuri (Bruno Silva); Wellington Cézar, Thiago Primão e João Paulo; André Luís, Ricardo Bueno e Bruno Paulo (Grafite). Técnico: Marcelo Martelotte

Série B (35ª rodada). Local: estádio Municipal de Varginha, em Varginha (MG). Árbitro: Paulo Roberto Alves Junior (PR) Auxiliares: Bruno Boschilia e Victor Hugo Imazu dos Santos (ambos do Paraná) Gols: Rodolfo (B), aos 13′ do 1T, aos 18′ e aos 23′ do 2T, e Wesley (B), aos 34′ do 2T; Ricardo Bueno (S), aos 15′ do 1T, e Grafite (S), aos 37′ do 2T Cartões amarelos: Escobar (B), Bruno Paulo (S), Lucas Hulk (B), Julio Cesar (S), Grafite (S) e Thiago Primão (S)

http://blogs.ne10.uol.com.br/torcedor

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.