Bom Jardim Notícias.com

Por Que “Tirar” Para Evitar Que a Mulher Engravide é um Problema

Por Que “Tirar” Para Evitar Que a Mulher Engravide é um Problema

A prática de tirar o pênis antes de gozar, chamada de coito interrompido, é comum e conhecida pela grande maioria dos homens, e ela nunca deixou de ser popular, onde pelo contrário, sua prática tem sido cada vez maior, segundo recente pesquisa.

A boa notícia, por outro lado, é que cada vez mais os homens estão assumindo seu papel em relação a suas responsabilidades de também querer o controle de natalidade e a prevenção de doenças, pois o uso de camisinha tem sido mais comum e sua importância tem sido cada vez mais relevante para o sexo masculino, como deve ser.

A notícia não tão boa assim? Muitos homens ainda acreditam que apenas tirar o pênis pode ser um ótimo método para garantir que sua parceira não engravide, sem levar em conta que essa prática pode ser bastante perigosa.

Isso é o que os pesquisadores determinaram depois de pesquisar mais de 3.000 homens solteiros de 15 a 44 anos em relação a seus métodos de controle de natalidade. As evidências? O uso de qualquer tipo de método contraceptivo masculino aumentou de 52% em 2002 para 59% entre 2011 e 2015.

Mas o método de coito interrompido foi aquele que cresceu mais rápido. Em 2002, cerca de 10% dos homens disseram que usaram esse método ao menos uma vez e que acreditam que ele é eficaz, mas entre 2011 e 2015, esse número cresceu para 19%.

As taxas de uso dessa prática de “tirar o pênis” foram mais elevadas para indivíduos que nunca foram casados quando em comparação com homens anteriormente casados ​​ou homens que já estiveram em relacionamentos muito duradouros.

O grande problema aqui é que o método de “tirar” pode ser uma forma arriscada de controle de natalidade. Se usado “perfeitamente”, você se afasta antes de ejacular, e então espera que nenhum sêmen entre na vagina ou na vulva da sua parceira – porém, os casais têm 4% de chance de engravidar no prazo de um ano mesmo quando esse método é utilizado de maneira perfeita, de acordo com as estimativas da revista norte-americana “Contraception”.

Por outro lado, o mais comum é que você não consiga se afastar e tirar o pênis antes de ejacular, uma vez que a ejaculação normalmente começa um pouco antes do seu ápice de prazer – o que significa que você se afasta e tira o pênis tarde demais.

E aí, o risco de gravidez dentro de um ano cresce para 22%, o que é uma chance bem grande.

É preciso ter em mente que o espermatozoide é móvel, que ele é capaz de nadar, e que mesmo que apenas um pouco de sêmen se aproxime da vulva da mulher, ele poderá nadar e se deslocar até a vagina, aumentando consideravelmente o risco de gravidez.

Então, se você não está tranquilo com o risco de gravidez que vem com esse método, procure outros métodos mais seguros. Se você realmente não quer ter um filho agora, você deve sempre utilizar a camisinha, e se você já tem filhos e não tem interesse em ter mais, um método permanente como a vasectomia pode ser um método contraceptivo masculino melhor.

Ainda assim, não se esqueça desse detalhe extremamente importante: Se você quer se proteger em relação à gravidez indesejada de uma parceira, mas também se proteger contra doenças sexualmente transmissíveis, você precisará seguir a rota do preservativo: nem “tirar o pênis”, e nem a vasectomia protegem contra eles. Por via das dúvidas, e principalmente se você for um homem solteiro, sempre use camisinha.

Leia mais https://www.conversadehomem.com.br/por-que-tirar-para-evitar-que-mulher-engravide-e-um-problema/#rmMqVfoUi5W0j5tF.99

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.