Bom Jardim Notícias.com

Dica do bem: Aposte no agachamento para aumentar e definir o bumbum

Dica do bem: Aposte no agachamento para aumentar e definir o bumbum
Agachamento é o carro-chefe para quem deseja turbinar o bumbum, mas deve ser realizado com a supervisão de um profissional de educação física (Foto: Clemilson Campos/Acervo JC Imagem)

Na #dicadobem desta terça-feira, vamos falar sobre os exercícios mais queridinhos das mulheres: aqueles que prometem tonificar o bumbum. Sobre esse assunto, os especialistas são unânimes: vale a pena (e muito) investir no agachamento completo – aquele em que deixamos os glúteos passarem da linha do joelho.

Faça o teste

Você se considera uma pessoa com hábitos saudáveis? Que tal testar seus conhecimentos e saber se realmente você está fazendo as coisas da forma correta? Clique na imagem abaixo, conecte-se com seu Facebook, responda o quiz e compartilhe seu resultado com os amigos ?

“É um exercício considerado o carro-chefe porque fortalece de maneira específica os músculos dessa parte do corpo. Além de tonificar o bumbum, o agachamento tem ação direta no tão indesejado culote”, explica a personal trainer Joana Barros, especialista em exercício físico aplicado à reabilitação cardíaca e grupos especiais.

Ela ressalta que o leg press horizontal é um exercício praticado em máquina de musculação que, associado ao agachamento, também pode fazer parte do treino de quem deseja aumentar e definir o bumbum. O leg horizontal é feito com a pessoa sentada. Os pés são empurrados contra uma placa, presa a um peso através de um cabo de aço.

“Como esse exercício simula um agachamento, pode ser uma opção para iniciantes. Em seguida, dá para passar para o agachamento com halteres. Quando a pessoa está bem acostumada, recomenda-se fazer as séries de agachamento com a barra sobre os ombros. Em todos esses exercícios, deve-se deixar os joelhos semiflexionados para evitar lesões”, orienta Joana Barros.

Por falar em evitar complicações, é bom contar sempre com a supervisão de um profissional de educação física, habilitado para indicar o melhor treinamento de acordo com o objetivo e as particularidades de cada pessoa. “Quem não é acompanhado por um profissional capacitado corre o risco de errar durante a atividade, lesionar o músculo ou de sofrer algum contratempo mais sério”, finaliza Joana Barros.

blogs.ne10.uol.com

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.