Bom Jardim Notícias.com

Sport vence e fica a um ponto de sair da zona de rebaixamento do Brasileirão

Sport vence e fica a um ponto de sair da zona de rebaixamento do Brasileirão

Cento e dezenove dias depois, o Sport voltou a vencer na Ilha do Retiro pelo Brasileirão 2017 e ainda foi beneficiado pelos rivais diretos. Depois dos 4×0 sobre o Atlético-GO no dia 20 de julho, o Leão bateu o Bahia por 1×0 neste domingo (19), jogo que diminuiu a distância para o Vitória, primeiro time fora do Z4 para apenas um ponto (39×40). O Leão Baiano empatou com o Cruzeiro por 1×1 no Barradão.

No entanto, a diferença para fora da zona de degola pode aumentar para três pontos novamente esta segunda-feira (20). Mas para isso, a Ponte Preta precisa vencer o Fluminense no Maracanã.

SÓ COM OS BAIANOS
Passaram-se oito rodadas com o Sport apenas perdendo ou empatando pela Série A. Curiosamente, a última, e única até então, partida vencida pelo time no segundo turno teve como vítima o outro representante da Bahia, o Vitória, vencido por 3×1 em Salvador.

SAL GROSSO
Quando na bola está difícil não custa nada tentar de outra forma. Para afastar a ‘zica’ um torcedor rubro-negro percorreu o setor de cadeiras atirando sal grosso para tudo quanto é lado. Até um policial militar entrou na brincadeira recebendo um punhado do condimento no capacete.

TOMANDO ESPAÇO
O Sport começou o jogo com uma postura parecida com a do jogo contra o Palmeiras: no seu campo defensivo esperando para surpreender no contra-ataque. Porém, à medida que o tempo passava e o Bahia mostrava lentidão para entrar na defesa leonina, os donos da casa avançaram a marcação e passaram a tomar conta do espaço. E as oportunidades começaram a aparecer.

REPLAY?
E quando o time da casa começou a tomar conta do jogo passou um filme de três dias atrás diante dos olhos do torcedor: a quantidade de gols perdidos. Diego Souza ganhou no corpo para um adversário e concluiu raspando a trave direita. Mena teve um rebote limpo e chutou por cima. Logo depois recebeu cruzamento de Raul Prata e cabeceou perto da outra trave.

NÃO, JOGO NOVO E HERÓI IMPROVÁVEL
A partida se arrastava para um desfecho semelhante aos primeiros 45 minutos do Allianz Parque quando apareceu alguém, que seria o mais improvável herói do Sport, o meia-atacante Marquinhos. Diego Souza tocou de lado e André só fez o pivô para o camisa 11 chutar um tanto quanto mascado, mas o suficiente para sair da direção de Jean, bater na trave esquerda e entrar.

ATRÁS
Com a vantagem, o time da Ilha voltou atrás no segundo tempo. Deu campo demais ao Bahia e se não sofreu um bombardeio deixou o adversário jogar perigosamente perto de sua área. Os lances de perigo dos visitantes foram muito mais fruto de batidas de cabeça da defesa do Sport do que mérito coletivo ou individual dos baianos.

INVERTEU
Embora estivesse com uma postura mais defensiva, os rubro-negros foram mais incisivos quando tiveram mais espaço para chegar ao ataque, nos dez minutos finais. Durval e Rithely tiveram ótimas chances, ambos parando no goleiro Jean. E por falar no camisa 1 do Tricolor de Aço, foi dele o maior perigo dos visitantes, quando acertou uma bela cobrança de falta na trave.

Ficha do jogo – Sport x Bahia

Sport
Magrão; Raul Prata, Henríquez, Durval e Sander; Anselmo, Patrick e Diego Souza; Marquinhos (Rogério), André e Mena (Rithely). Técnico: Daniel Paulista.

Bahia
Jean; Eduardo, Tiago, Thiago Martins e Juninho Capixaba; Edson, Juninho (Vinícius), Allione (Régis), Zé Rafael (Hernane) e Mendoza; Edigar Junio. Técnico: Paulo César Carpegiani.

Local: Ilha do Retiro. Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhaes (RJ). Assistentes: Thiago Henrique Neto Correa Farinha (RJ) e Diogo Carvalho Silva (RJ). Gols: Marquinhos, aos 38 do primeiro tempo. Cartões amarelos: André Sander, Henríquez, Durval, Juninho Capixaba e Régis. Público: 14.697.

http://blogs.ne10.uol.com.br/torcedor

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta