Bom Jardim Notícias.com

A ciência do “pum”: existem coisas sobre seus gases intestinais que provavelmente você não sabe

A ciência do “pum”: existem coisas sobre seus gases intestinais que provavelmente você não sabe

Quem nunca soltou um pum, que libere a primeira bufa. Todo mundo faz isso, até a mais delicada das senhoras e senhores.  Normalmente, podemos soltar até 20 puns por dia, dos quais a maior parte sai junto com as fezes. Além disso, a quantidade pode variar de 200 ml até 2,5 litros por dia.

Apesar de toda escatologia ou tabu que o assunto pode gerar, o pum já foi estudado e pensado desde a Grécia antiga e até hoje é estudada em modernos laboratórios. Tão natural quando vários fenômenos fisiológicos do corpo, é impossível que o nosso organismo não produza gases durante as várias fases do processo de digestão.

Seu “nome científico” é flatulência, mas dependendo das rodas de conversa pode ser chamado de pum, traque, fute, flato, bufa, bomba, farpa, perfume do bosque, bombarda, amarelão e gases, só para citar alguns exemplos.

DO QUE É FEITO O PUM?

É uma mistura de gases e pedaços microscópicos de fezes. Entre os principais gases estão o gás carbônico e o metano. Mas o que faz o pum realmente feder é a quantidade de sulfeto de hidrogênio (gás sulfídrico). A quantidade de sulfeto de hidrogênio depende principalmente do tipo de alimentação. Quanto mais carboidratos e proteínas forem ingeridos maior será quantidade desses gases.   Uma dieta rica em fibras pode ajudar a diminuir a sua produção.

DE ONDE VÊM ESSES GASES?

Esses gases vêm principalmente da boca. Quando nos alimentamos, bebemos líquidos, ou engolimos nossa própria saliva, estamos ingerindo também uma certa quantidade de gases que está dissolvida neles. Uma parte desses gases é eliminada ou na forma de pum ou de arroto.

A parte que realmente fede vem de gases que são produzidos durante a fermentação dos alimentos durante os processos do sistema digestório. É nessa hora que se forma o sulfeto de hidrogênio que dá o mau cheiro característico. O sulfeto de hidrogênio vem principalmente de certo tipos de carboidratos que não conseguimos digerir. Quando esses carboidratos chegam ao intestino, as bactérias fermentadoras que moram lá fazem a festa.

POR QUE ALGUNS FAZEM BARULHO?

Os sons são produzidos quando o orifício anal vibra com a passagem dos gases. Esse som vai depender da abertura da abertura do ânus e da velocidade com que o gás sai.

E aí? viu como existe muita ciência no estudo dos gases intestinais?

HEALTHLINE

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta