Bom Jardim Notícias.com

Musculação e treino de bike, dicas para Mountain bike

Musculação e treino de bike, dicas para Mountain bike

A musculação é muito importante para os praticantes de MTB, pois aumenta o desempenho e reduz o risco de lesões. Veja neste artigo, como integrar ambos os treinos.

Mountain bike e musculação

Todo praticante de MTB (mountain bike), que treina de maneira contínua e busca melhorar o desempenho, deveria fazer musculação semanalmente. Isso porque a musculação complementa alguns pontos fundamentais, dá mais estabilidade para músculos e articulações e torna o movimento da pedalada e do controle da bike, mais econômico.

Desta maneira, a correta integração entre o treino de MTB e a musculação é a base para ter melhores resultados.

Mas como fazer isso de forma correta?

Como integrar musculação e o treino de MTB?

Diferentemente do ciclismo de estrada, onde no geral o percurso é mais previsível, com menos variações, no MTB há muitas mudanças de estímulo e precisamos preparar o corpo para isso. Desta maneira, o treino de musculação também precisa ser diferente.

Desta maneira, o treino de musculação para MTB precisa seguir alguns pontos importantes:

1- Maior fortalecimento e treinos de potência

Quem pratica MTB em trilhas mais exigentes, sabe que o estímulo é muito intenso. Desta maneira, o treino de musculação usado na preparação, precisa de mais treinos de força e potência muscular.

Não que esta seja a única base. Mas é uma das mais importantes. Trabalhar com movimentos mais rápidos, ou com mais carga, vai dar a base para que quando um estimulo mais forte surgir no MTB, seu corpo esteja preparado.

Por isso, ao invés de só usar exercícios com foco em resistência (que também são fundamentais), após um período de adaptação, trabalhe com força e potência muscular.

2- Tenha sempre um bom planejamento de treino

Um atleta, que vive apenas para o esporte, tem mais tempo e possibilidades de treino. Quem faz MTB apenas por diversão, nem sempre consegue treinar no tipo de trilha que gostaria. Neste sentido, o planejamento de treino poderá dar conta destas mudanças.

Por exemplo, em semanas que você não consegue fazer treinos mais intensos de MTB, dê um gás na musculação, para dar uma base. Já em semanas onde é possível fazer mais treinos fortes de MTB, trabalhe com a musculação de maneira mais básica.

Mas isso deve ser aleatório? Não! Precisa ser controlado. Por isso, um bom planejamento (periodização), é fundamental.

Com ela, teremos um guia de como devem ser os treinos, o que priorizar em cada fase e qual o foco.

Assim, a musculação será trabalhada como deve ser, como um complemento. Além disso, os treinos de MTB também serão trabalhados de forma mais efetiva.

3- Sempre priorize por movimentos mais funcionais

Há inúmeras possibilidades de exercícios de musculação. Mas para o caso do MTB, precisamos priorizar movimentos que tragam uma transferência de força e de potência para a prática do esporte.

Por exemplo, priorize movimentos que integram a extensão e flexão de joelhos e quadril, como agachamento, passada ou leg press.

Estes exercícios irão fazer com que as mesmas unidades motoras sejam usadas tanto na musculação, como no MTB. Desta maneira, a efetividade na produção de força será muito maior e o desempenho irá melhorar consideravelmente.

4- Trabalhe músculos estabilizadores

A região do core, bem como outros músculos, devem ser bem trabalhados na musculação, para gerar uma maior estabilização.

Estabilização esta, ligada a maior capacidade destes músculos em gerar força e se manterem em contração.

Todos os músculos do core precisam ser trabalhados por praticantes de MTB, para que tenham menos incidência de lesões e melhorem o desempenho. Isso, por que estes músculos dissipam as cargas que incidem sobre o corpo e dão a base para inúmeros movimentos.

Outros músculos, como manguito rotador e adutor da coxa, também precisam ser trabalhados para gerar maior estabilização.

5- Jamais esqueça da base

Tudo o que foi citado aqui é fundamental, mas sem uma base de desempenho, não é possível ter bons resultados. Por base, estamos falando de força, resistência, flexibilidade e coordenação motora. Todas elas podem ser melhoradas com a musculação, mas o treino precisa ser direcionado para isso.

Na periodização, geralmente este é o objetivo dos primeiros meses de treino. Afinal, sem a base, não chegamos a um bom resultado.

Por isso, você não pode esquecer disso ao realizar seus treinos de musculação para melhorar o desempenho na MTB.

Quantas vezes por semana um praticante de MTB deve fazer musculação?

Este é um ponto que gera muitas dúvidas. No geral, depende do nível de desempenho e dos objetivos. Um atleta, por exemplo, vai precisar de 3 a 4 treinos por semana, fora os treinos de bike.

Mas um amador, que faz apenas por satisfação pessoal, este número pode variar. No geral, a maioria dos praticantes faz o treino 2 vezes por semana, sendo que de MTB, são de 3 a 4.

No geral, o indicado são pelo menos 2 vezes na semana, para que possamos ter um bom trabalho. Em um dia podemos treinar coxas, glúteos e core e no outro, membros superiores. Mas tudo vai depender da organização e individualidade de cada um.

Sempre treine com a orientação de um bom profissional.

http://www.treinomestre.com.br

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta