Bom Jardim Notícias.com

Lesões no Ombro: sintomas, cuidados, como evitar e tratamento

Lesões no Ombro: sintomas, cuidados, como evitar e tratamento

Os exercícios são a melhor maneira de melhorar o condicionamento físico e a saúde. Mas quando executadas de maneira inadequada podem gerar lesões no ombro e em outras partes do corpo.

Quando falamos dessas lesões estamos, na verdade, nos referindo a alguma lesão numa das articulações que compõem o ombro.

Alguns músculos como o serrátil, trapézio e peitoral menor estão envolvidos no movimento do ombro.

Por isso lesões no ombro são consideradas um distúrbio musculoesquelético e estão associadas tanto ao trabalho como a prática de exercícios físicos

Embora lesões em outras partes do corpo também aconteçam, essas apresentam uma certa frequência. Estima-se que de todas as lesões de atletas, a lesão no ombro represente cerca de 14,2%.

A amplitude de movimentos e a grande mobilidade tornam a articulação do ombro a mais interessante e versátil de todas.

Anatomicamente falando, o ombro é formado por um complexo de 4 articulações, são elas:

  • Escapuloumeral;
  • Esternoclavicular;
  • Acromioclavicular;
  • Escapulotorácica.

Existe um limite de peso que adultos e crianças podem suportar sem que seus ossos e músculos sejam prejudicados. Isso é válido tanto para a coluna como os ombros.

Esses limites valem para os afazeres do dia a dia e também para os exercícios físicos.

Muitas lesões se tornam frequentes em praticantes amadores de algumas modalidades de exercícios como vôlei, natação, basquete, e principalmente aos frequentadores da academia.

Estima-se que 83% dos atletas de natação apresentam ao menos um tipo de lesão no ombro, e que cerca de 40-50% dos jogadores de vôlei também apresente algum tipo de lesão no ombro.

Fatores para o desenvolvimento de Lesões no Ombro

Todos os exercícios executados requerem uma força de contração e uma carga de energia a ser gasta pela musculatura que será responsável pelo movimento dos ombros.

A sobrecarga de peso exercida sobre a articulação, a falta de equilíbrio da musculatura durante o desenvolvimento do exercício, envelhecimento, assim como a repetição dos exercícios são alguns dos principais fatores que levam ao desenvolvimento das lesões no ombro.

Diferentes lesões podem ser desencadeadas por diferentes fatores.

Dentre eles citamos a irregularidade na execução dos exercícios, bastante frequente nas academias, traumas, alterações vasculares e anatômicas, que podem ser devido a problemas genéticos e outros problemas de saúde.

As lesões relacionadas às atividades esportivas podem ser devidas em 3 grupos:

  • Em virtude do uso excessivo da articulação: muitos exercícios são executados em uma sequência repetitiva de movimentos, o excesso de uso pode acarretar lesões, especialmente em nadadores;
  • Por ultrapassar os limites físicos: muitos exercícios exigem uma carga energética alta para sua execução; a força exercida pela articulação para suportar algumas cargas além dos limites podem ocasionar essas lesões;
  • Promovida por acidentes: a imprudência ou mesmo a falta de sorte para alguns, pode acarretar alguns acidentes.

Principais sintomas de Lesões no Ombro

Os principais sintomas são os pontos cardinais da inflamação: dor, calor, rubor e tumor.

Como estas lesões estão associadas ao sistema musculoesquelético, o principal sintoma que pode indicar alguma lesão no ombro é a dor.

Ela ocorre porque, inicialmente, uma inflamação se desenvolve no local da lesão, ou mesmo em casos de doenças nessas articulações.

A presença de inflamação também pode vir seguida de um segundo sintoma, a queimação no local. Uma vez que a inflamação se instala, o fluxo sanguíneo é alterado para que células do sistema imune cheguem ao local.

A alteração do fluxo sanguíneo leva ao surgimento do calor e também do rubor, ou seja, a vermelhidão.

O último sintoma perceptível é o tumor, ou seja, o inchaço na região da lesão.

Além destes, é possível que haja uma dificuldade na execução de alguns movimentos.

Ao realizar alguns movimentos diários com o ombro, ou mesmo durante a prática dos exercícios, pode ser possível sentir alguns desses sintomas.

Se isso ocorrer, é necessário um pouco mais de atenção.

Principais Lesões no Ombro

Dentre as principais lesões podemos citar:

  • As luxações: quando ocorre a separação dos tecidos que antes estavam ligados as articulações;
  • Lesão do manguito rotador: o manguito é uma estrutura da articulação do ombro composta por tendões e músculos, responsáveis por manter a posição, possibilitar o movimento e amplitude dos mesmos. A síndrome do manguito rotador ocorre devido rupturas parciais ou completas dos tendões e músculos dessa região;
  • Tendinite do ombro: ocorre devido ao impacto dos tendões nos ossos que compõem o ombro.

 Como prevenir as lesões no ombro?

Embora os exercícios físicos promovam melhor condicionamento físico e aumento da densidade e do diâmetro ósseo, algumas estruturas como os tendões da articulação dos ombros também podem sofrer lesões durante o exercício.

Como vimos, as lesões geralmente são frutos de sobrecarga de peso exercida sobre a articulação, falta de equilíbrio da musculatura durante o desenvolvimento do exercício e repetição dos exercícios.

Isso ainda pode ser somado ao tempo de duração do exercício e a quantidade de vezes que o mesmo é realizado durante a semana.

Partindo desse ponto, torna-se fácil perceber algumas medidas que podem prevenir o surgimento dessas lesões.

  • A assistência de um profissional: irá auxiliar no uso de uma carga de peso e exercício adequada que não exerça sobrecarga sobre seus ombros;
  • Revezamento de exercícios: embora se deseje um melhor desempenho físico ou o desenvolvimento de uma musculatura específica durante o treino, a alteração entre os tipos de exercícios e suas sequências vai possibilitar executar menos exercícios repetitivos com o ombro;

 Tratamento para lesões no ombro

Tais lesões requerem cuidado preciso e detalhado sob supervisão de um profissional de saúde. E todo tratamento necessita um diagnóstico adequado.

Os diferentes tratamentos geralmente incluem o uso de medicação analgésica e anti-inflamatória para tratar a dor a inflamação local.

Em um segundo momento é necessário, a depender da lesão algumas sessões de fisioterapia, educação postural para correção postural e minimização das dores.

Em todo caso, algumas medidas podem ser tomadas em casa ou mesmo na academia para minimizar a dor e auxiliar no tratamento especializado.

Dentre as medidas rápidas que podemos adotar citamos: a aplicação de gelo, compressas, repouso.

 Referências

DINIZ, MF; VASCONCELOS, TB; ARCANJO; GN. Análise da incidência de lesões na articulação do ombro em atletas de natação. Rev Fisioter S Fun. Fortaleza, 2015.
MENDONÇÇA JR, HP; ASSUNÇÃO, AA. Associação entre distúrbios do ombro e trabalho: breve revisão da literatura. Rev Bras Epidemiol, 2005.
PIRES, LMT; BINI, IC; FERNANDES, WVB; SETTI, JAP. Lesões no ombro e sua relação com a prática de voleibol: revisão de literatura. Inter Science Place, 2009.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta