Bom Jardim Notícias.com

11 Sintomas de desequilíbrio hormonal que é preciso conhecer

11 Sintomas de desequilíbrio hormonal que é preciso conhecer

Muitas funções importantes de nosso corpo são controladas por hormônios. Portanto, se por algum motivo sua produção é interrompida, isso se reflete no humor, no comportamento e até na aparência física. Mas como entender que estamos lidando com um problema hormonal e quais são exatamente os hormônios que estão falhando?

Neste post o Incrível.club relata os sinais básicos mais frequentes de um desequilíbrio hormonal. Lembre-se de sempre procurar um médico endocrinologista, caso esteja sentindo alguma mudança em seu organismo.

1. Espinhas e cravos

As espinhas e os cravos podem aparecer por causa dos poros entupidos. No entanto, os médicos alertam que o surgimento repentino da acne é muitas vezes relacionado a alterações hormonais no organismo. Por exemplo, um nível muito baixo de andrógenos provoca o surgimento de acne por todo o corpo. O mesmo pode ser observado em adolescentes que se esforçam para se livrar das espinhas.

2. Dores de cabeça frequentes

De acordo com os endocrinologistas, o motivo das dores de cabeça frequentes, além do estresse e da fadiga, pode ser o baixo nível de estrogênio. O estrogênio é o hormônio feminino produzido nos ovários e controla os processos metabólicos no cérebro e na medula espinhal. Sua deficiência ou excesso podem causar enxaqueca e mau humor.

3. Insônia frequente

A insônia é um sinal de alerta, pois pode estar relacionada à deficiência do hormônio progesterona. Segundo uma especialista em sono, Dra. Traci Johnson, a progesterona é um relaxante natural. Ela ajuda a tranquilizar e a melhorar a qualidade do sono. A mudança em seu nível provoca insônia.

De acordo com a Academia de Medicina Psicossomática dos EUA, o estrogênio e a progesterona diminuem drasticamente após o parto. É por isso que algumas mulheres experimentam problemas de sono durante esse período. Em outras situações, isso não deveria acontecer.

4. Suor excessivo

A transpiração excessiva e a sensação de calor são alguns dos sinais mais óbvios de que algo está errado com o equilíbrio hormonal.

Os hormônios controlam a temperatura do nosso corpo, portanto, se eles estiverem desequilibrados, podemos sentir “rajadas” de calor.

Segundo os médicos, esse sintoma é típico antes e depois da menopausa, quando o nível de hormônios não é constante. No cotidiano, esse sinal pode indicar que algo está errado com o organismo.

5. Cansaço crônico

Todos nos cansamos de vez em quando, mas se você se sentir esgotada, mesmo depois de descansar, pode estar com um desequilíbrio hormonal.

Pesquisadores da universidade de Maryland, EUA, dizem que a fadiga crônica pode estar relacionada a problemas na produção de hormônios tireoidianos.

6. Mudança drástica de peso

Durante um desequilíbrio hormonal, o corpo pode ganhar peso, independentemente do alimento que você ingerir. A deficiência ou o excesso na produção de certos hormônios faz com que nosso corpo acumule gordura e perca massa muscular.

Por exemplo, o alto nível de estrogênio, cortisol e insulina em combinação com um baixo nível de testosterona podem causar o acúmulo de gordura abdominal. Enquanto o baixo nível dos hormônios da glândula tireoide reduz o metabolismo, o que também produz o aumento da massa corporal.

7. Queda de cabelo

A queda excessiva de cabelo pode ser influência dos hormônios tireoidianos, da insulina ou da testosterona. Por exemplo, o hormônio testosterona faz com que os homens fiquem com músculos e peludos — e problemas com um receptor desse hormônio causam a calvície.

Nas mulheres, o excesso de testosterona geralmente provoca alopecia — queda de cabelo. Sob certas circunstâncias, a dihidrotestosterona busca “matar” os folículos, o que causa perda de cabelo nas mulheres.

8. Problemas de digestão

Certamente muitos conhecem a situação em que, por causa do nervosismo, sentimos dor no estômago. Este efeito decorre do aumento da quantidade de hormônios por causa do estresse. Uma pesquisa realizada pela Universidade do Texas, EUA, mostrou que a microflora intestinal é afetada pelo alto nível de estrogênio. Outros estudos descobriramque altos níveis de hormônios ovarianos podem causar cólicas e dores de estômago.

9. Ataques de fome incontroláveis

Nosso corpo produz uma série de hormônios que são responsáveis ​​pelo apetite. O desequilíbrio destes gera uma fome incontrolável. Os médicos descobriram que, para controlar a fome, devemos ter os hormônios leptina e grelina equilibrados.

A leptina reduz o apetite quando comemos algo, enquanto a grelina, ao contrário, nos ajuda a saber quando devemos comer.

10. Problemas de memória

Vários fatores podem fazer com que você esqueça das coisas e interferem em sua atenção. Entre eles estão os hormônios. Novamente, o problema está no baixo nível de estrogênio e de cortisol.

Pesquisas mostraram que a redução de estrogênio pode causar perda de memória, pensamentos confusos e dificuldade para se concentrar. Enquanto o nível de cortisol afeta muito a memória de curto prazo.

11. Mudanças nos seios

As alterações no tamanho dos seios são um dos sinais mais sérios de desequilíbrio hormonal. A diminuição notável do nível de estrogênio afeta a hidratação e a elasticidade da pele. Como resultado, o seio perde sua forma, volume e muda de tamanho.

Além disso, no interior dos seios podem aparecer formações rígidas que causam desconforto. O Instituto Nacional do Câncer dos EUA afirma que as alterações na glândula mamária nas mulheres ocorrem com muita frequência e, em geral, não são casos oncológicos. Isso ocorre por causa das alterações hormonais ou antes da menopausa.

for Incrivel.club

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta