Bom Jardim Notícias.com

Correios entram em greve a partir desta segunda-feira (12)

Correios entram em greve a partir desta segunda-feira (12)

Entre as reivindicações dos funcionários dos Correios estão incluídas mudanças sobre o plano de saúde

Segundo a FENTECT, a direção da empresa quer que os trabalhadores arquem com as mensalidades do plano / Foto: JC Imagem

Segundo a FENTECT, a direção da empresa quer que os trabalhadores arquem com as mensalidades do plano
Foto: JC Imagem
JC Online
Com informações do Estadão Conteúdo

Os funcionários dos Correios vão entrar em greve, por tempo indeterminado, a partir desta segunda-feira (12). A categoria reivindica a não realização de concursos públicos desde 2011 para repor postos de trabalho perdidos, evitar mudanças no plano de saúde dos funcionários, que envolvem a cobrança de mensalidades do titular e de dependentes e a insistência em que os servidores entrem no programa de demissão voluntária, de acordo com a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios, Telégrafos e Similares (FENTECT).

 

A estimativa é que 36 sindicatos filiados, em todos os estados, tomem a adesão. Por meio da assessoria de imprensa, o sindicato afirmou que não há nehum impedimento para realizar um novo concurso.

A empresa não se posicionou sobre esse assunto, apenas se pronunciou sobre a questão da greve e comentou que no momento atual, esse movimento serve somente para agravar a situação em que a estatal enfrenta.

A categoria cruza os braços no mesmo dia em que o Tribunal Superior do Trabalho (TST) começa julgamento referente ao plano de saúde, depois de trabalhadores e empresa terem, sem sucesso, tentado chegar a um acordo sobre a questão.

Fentect

Segundo a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (FENTECT), a direção da empresa quer que os funcionários arquem com mensalidades do plano, assim como a retirada de dependentes. Além disso, afirma, o benefício poderá ser reajustado conforme a idade, chegando a mensalidades acima de R$ 900,00.

A greve também servirá para protestar contra as alterações no Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS), a terceirização na área de tratamento, a privatização da empresa, suspensão das férias dos trabalhadores, extinção do diferencial de mercado e a redução do salário da área administrativa. A categoria defende ainda a contratação de novos funcionários via concurso público e o fim dos planos de demissão.

Apesar de a paralisação estar marcada para começar nesta segunda-feira (12), os funcionários que trabalham de madrugada já entram em greve a partir das 22h deste domingo (11).

http://jconline.ne10.uol.com.br/

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.