Bom Jardim Notícias.com

6 mitos sobre o amor que todo mundo ainda acredita

6 mitos sobre o amor que todo mundo ainda acredita

Alguns clichês são tidos como verdades, mas acreditar neles pode prejudicar suas relações

Algumas ideias relacionadas ao amor não passam de velhos clichês que associam alguns comportamentos aos relacionamentos românticos. Estereótipos sobre o corpo feminino, sobre a forma como os apaixonados devem agir, sobre os desejos… são exemplos de coisas que vêm sendo propagadas ao longo do tempo.

E essas ideias, embora tenham origem no passado, ainda hoje influenciam o pensamento de muitas pessoas, fazendo com que sejam criadas expectativas altas que mais atrapalham que ajudam.

Veja quais são alguns desses “mitos de amor” mais populares e como eles podem afetar seu relacionamento.

  1. Os opostos se atraem

Geralmente, acredita-se que pessoas com traços de personalidade diferentes se atraem, mas não é bem assim. Estudos demonstraram que ter interesses, percepções e valores comuns criam uma base mais forte em um relacionamento. Se os pensamentos e hábitos não são compatíveis, há mais chances de desentendimentos e confrontos. Já os casais que demonstram comportamentos e emoções similares, criam um ambiente mais harmonioso e equilibrado até mesmo para os filhos.

  1. Você pode mudar a atitude do seu parceiro

Por mais que você ame seu parceiro ou parceira, há algumas coisas sobre ele/ela que podem irritar você. Se você acha que, por estar apaixonada, conseguirá controlar e mudar os hábitos e o temperamento do outro, você pode se decepcionar. É melhor ficar com alguém com traços de personalidade parecido com os seus, de forma que seja mais sensível às suas necessidades, o que leva a um relacionamento mais amigável e duradouro.

  1. Morar junto é ótimo para entender um ao outro

Você pode pensar que viver sob o mesmo teto é uma ótima maneira de conhecer o parceiro ou parceira de perto, mas essa decisão também tem um lado negativo. Ao morar junto, surgirá uma pressão para tornar o relacionamento oficial. Além disso, se você sucumbir à pressão social e se casar, isso pode levar a discórdias mais tarde. Portanto, é melhor ter o seu tempo, amadurecer a relação, estar com alguém que pense parecido, ao invés de antecipar as coisas e acabar se machucando e gerando arrependimentos.

  1. Você encontra o amor real somente em uma ‘alma gêmea’

O conceito de “alma gêmea” é errado porque faz cada um acreditar que há apenas uma pessoa que é sua combinação perfeita e que poderá te amar. Na realidade, não há nenhuma alma gêmea feita para você. Em vez disso, um casal cresce junto no relacionamento, evoluindo como pessoas que se entendem e se respeitam. É preciso esforço, compromissos e ajustes de ambos os lados para manter o vínculo forte e vivo.

  1. O amor tem data de validade

Se você acredita que o amor desaparece ao longo do tempo, você está errado. Estudos têm provado que muitos casais que estão em um relacionamento por muito tempo ainda sentem a mesma onda de intimidade e amor que nas fases iniciais do namoro. Com o passar dos anos o relacionamento fortalece o vínculo e diminui o estresse que muitas vezes está presente no início. É possível preservar seu amor se você e seu parceiro ou parceira fizerem um esforço consciente para dar atenção e estimular a paixão que compartilham.

  1. Você pode se apaixonar à primeira vista

Estudos estabeleceram que o chamado “amor à primeira vista” é mais uma atração intensa do que realmente um amor. Com o tempo, outros fatores são necessários para manter o amor forte. Além da atração física, a compreensão, o respeito e a compatibilidade ajudam a fazer um relacionamento duradouro.

Esses são alguns dos “mitos do amor” que ainda existe em todo o mundo. É claro que várias pessoas já vivenciaram de forma positiva algumas dessas experiências citadas. Portanto, nada disso pode ser generalizado, mas é bom ter atenção para buscar relacionamentos mais sólidos e maduros.

 

Fonte: https://www.dicasdemulher.com.br/mitos-sobre-o-amor/ – Escrito por Mariana Bueno – FOTO: ISTOCK

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta