Bom Jardim Notícias.com

‘Lutei muito com o tubarão’, diz homem que foi atacado em Piedade

‘Lutei muito com o tubarão’, diz homem que foi atacado em Piedade

Pablo de Melo conversou com a mãe no hospital na tarde desta segunda-feira (16)

 Segundo o Hospital da Restauração (HR), Pablo ainda está em estado grave, mas houve uma boa recuperação na tarde desta segunda / Foto: Bobby fabisak / JC Imagem
Segundo o Hospital da Restauração (HR), Pablo ainda está em estado grave, mas houve uma boa recuperação na tarde desta segunda
Foto: Bobby fabisak / JC Imagem
JC Online
O homem que foi atacado por um tubarão no último domingo (16) na Praia de Piedade, em Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife, conversou com a mãe no hospital na tarde desta segunda-feira (16). Durante a conversa, a aposentada Darlene Melo disse que o filho afirmou: “Mainha, eu lutei muito com o tubarão”.

Em entrevista ao Jornal do Commercio, Darlene disse que o filho se lembra de tudo. “Ele disse que um rapaz o ajudou a sair do mar e que tem consciência de que perdeu a perna”, contou. A mãe visitou o filho às 16h e afirmou que ele estava lúcido. Pablo Diego Inácio de Melo já está consciente e respira sem aparelhos eletrônicos.

Segundo o Hospital da Restauração (HR), Pablo ainda está em estado grave, mas houve uma boa recuperação na tarde desta segunda. Ainda de acordo com o hospital, há uma preocupação com as infecções que podem ser causadas após as mordidas do tubarão, sendo verificado, pela instituição, o que o acidente pode ocasionar a longo prazo. Pablo foi orientado pela organização de serviço social do instituto.

Pablo veio do Rio Grande do Norte há 10 meses para se recuperar do vício das drogas numa casa de recuperação. Já recuperado, ele vendia produtos em ônibus e no metrô e sofreu o ataque do tubarão no dia de sua folga, sendo socorrido para o Hospital da Restauração (HR).

GALERIA DE IMAGENS

Surfista é vítima de possível ataque de tubarão em Olinda
Legenda

Mãe pediu ajuda para ficar na cidade

A mãe de Pablo havia chegado ao Recife na madrugada desta segunda (16), vinda de Natal, no Rio Grande do Norte e afirmou não ter condições de se manter na cidade. Ouvida pela reportagem, ela disse que conseguiu uma casa de uma amiga para se hospedar, enquanto o filho está no hospital. Darlene ainda falou que várias pessoas a estão ajudando.

A técnica de laboratório aposentada afirmou que soube da ocorrência através do hospital. “Eu fiquei sabendo porque a assistente social me ligou ontem e contou o que aconteceu”. A última vez que mãe e filho tinham se falado foi há cinco dias.

Relembre o caso

Um homem foi atacado por um tubarão na tarde do último domingo (15), enquanto tomava banho de mar na Praia de Piedade, em Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife. O caso aconteceu em um dos pontos mais comuns de ataques na região: na altura da Igrejinha de Piedade.

O Corpo de Bombeiros foi acionado às 14h40 por banhistas e socorreu a vítima de helicóptero. Pablo Diego Inácio de Melo, de 34 anos, do Rio Grande do Norte, foi encaminhado diretamente ao bloco cirúrgico do Hospital da Restauração, no bairro do Derby, área central do Recife.

Estatísticas

O potiguar Pablo Diego Inácio de Melo, de 34 anos, é a 64ª vítima de ataque de tubarão nas praias de Pernambuco. Ele teve ferimentos nos membros superiores e no inferior direito, justamente no dia da semana em que mais incidentes deste tipo acontecem, segundo o levantamento do Comitê Estadual de Monitoramento de Incidentes com Tubarões, atualizado em 27 de fevereiro de 2018.

Por localidade, o último caso foi exatamente na área onde ocorre mais ataques de tubarão: a altura da igrejinha de Piedade soma 11 vítimas. O segundo lugar, com sete ataques, é Acaiaca, em Boa Viagem, e em terceiro, com seis, são locais sem registro. Jaboatão é também o segundo município pernambucano onde os registros são mais elevados, totalizando 22 casos. Recife fica em primeiro, com 27, e o Cabo de Santo Agostinho em terceiro, com seis.

A última vítima registrada faz parte também da maioria das pessoas que se banhavam no momento do incidente, totalizando 29. Outras 11 eram surfistas. Os últimos três casos aconteceram em Fernando de Noronha. A última vítima fatal foi atacada em Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, em 2013. Bruna Silva Gobbi, de 18 anos, sofreu graves ferimentos na panturrilha e coxa esquerda e não resistiu.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta