Bom Jardim Notícias.com

Defesa diz que youtubers presos foram tratados como marginais

Defesa diz que youtubers presos foram tratados como marginais

Os três youtubers foram algemados e tiveram correntes presas nas pernas. Eles precisaram pagar fiança no valor de R$ 5 mil para serem liberados

 
“Quem permitiu essa atitude deve estar pensando que ainda estamos na época medieval”, acrescenta o advogado Beto Rabelo
Foto: Guga Matos/ JC Imagem

JC Online

A defesa dos youtubers presos por invadirem o Centro de Observação e Triagem Criminológica (Cotel), em Abreu e Lima, nessa terça-feira (17), afirmou nesta quarta (18) que os jovens foram tratados como marginais e que vai tomar as providências cabíveis para que os responsáveis sejam punidos. De acordo com o advogado Beto Rabelo, os rapazes são artistas e estavam trabalhando.

Os três youtubers foram liberados na tarde desta quarta-feira (18) após uma audiência de custódia realizada no Fórum de Olinda, na Região Metropolitana do Recife. A Justiça determinou que cada um pagasse o valor de R$ 5 mil de fiança. Após a quitação da fiança, o trio foi liberado.

Para os advogados dos youtubers, a medida foi exagerada e um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) já era suficiente. “Enquanto a gente vê a imprensa e as pessoas elogiando youtubers de outros estados e de outros países, o nosso foi tratado de uma maneira cruel, arbitrária. Foi tratado como um marginal da pior espécie, colocado corrente em suas pernas e algemas”, comentou o advogado Beto Rabelo. Para ele, a autuação por corrupção de menor foi uma forma de manter os rapazes presos. “Quem permitiu essa atitude deve estar pensando que ainda estamos na época medieval”, acrescenta.

Os jovens, identificados como Gerson Albuquerque, de 24 anos, Wesllay Meireles Lopes Costa, 33 anos, e Mateus Kleber Oliveira, 20 anos, passaram a noite na Delegacia de Paulista. A defesa ainda responsabilizou as autoridades pela divulgação do rosto do quarto participante da ação, um menor de idade, que foi liberado no mesmo dia.

Invasão

O três homens foram presos e um adolescente foi detido, na manhã da terça-feira (17), em frente ao Cotel. Fantasiados com macacões vermelhos, uniforme usado na série “La Casa de Papel” da Netflix, e com máscaras do pintor espanhol Salvador Dalí, eles tinham o objetivo de gravar um vídeo para o Youtube.

Gerson Albuquerque, youtuber pernambucano, é o “mandante” da ação. Em entrevista à TV Jornal, o rapaz conta que a intenção era gravar um vídeo de cinco segundos em frente ao Cotel. “Era só uma brincadeira”, diz Gerson.

Em nota, a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos destaca que os quatro homens foram detidos por tentarem invadir a unidade prisional.

De acordo com o youtuber, ele e os amigos chegaram em frente a cadeia com uma sacola de pão e um refrigerante, que seriam usados no vídeo. Um homem, que visitava um dos presidiários, saia do local e pediu um pão e também para tirar foto. Gerson conta que neste momento foram abordados pelos agentes, que acharam a situação suspeita.

Na manhã desta quarta-feira (18), os três de maiores, que foram autuados pelos crimes de invasão de domicílio na forma qualificada, lei das contravenções e corrupção de menor.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.