Aviso que não há uma lista oficial pelo IBGE ou coisa do tipo, nossa lista é um tanto quanto empírica. Mas isso não tira o encanto de cada uma delas.

Identificando-as no mapa, já é possível notar que estão muito bem distribuídas por todo o território nacional. Para completar o circuito, é preciso viajar bastante.

Legendas: A- El Dorado; B – Fumaça e Cachoeirão; C – Tabuleiro; D – Salto São Francisco e São Sebastião; E – Cachoeira Casca D’Anta; F – Cachoeira da Água Branca; G – Salto do Itiquira; H – Cachoeira do Caracol

1ª Colocação – Cachoeira do El Dorado – 353 metros

Localizada na Serra do Curupira-AM, reclama sua posição como a primeira colocada por possuir a maior queda livre de água do país.

Cachoeira do El Dorado_Karolina Karaz 2

Obs: muitas vezes a cachoeira do Aracá pode ser mencionada como sendo a maior do Brasil, no entanto, ela não possui queda livre e sim corredeiras.
2ª Colocação – Cachoeira de Fumaça – 340 metros

Localizada na maravilhosa Chapada Diamantina (BA), a cachoeira possui duas formas de ser vista. Por cima, percorrendo uma trilha de 3 horas até seu topo, ou por uma trilha que passa por baixo e por cima, com duração de 3 dias. Eu sinceramente recomendo esta última.

Cachoeira da fumaça por baixo
Cachoeira da Fumaça por cima

Dá até pra fazer um BASE jump:

3ª colocação – Cachoeira do Tabuleiro – 273 metros

Localizada no meu maravilhoso estado de Minas Gerais, a cachoeira fica localizada no município de Conceição do Mato Dentro. Para atingir a base da cachoeira, deve-se caminhar uma boa parte pelo leito do rio, tornando o passeio ainda mais inesquecível.

4ª Colocação – Cachoeirão – 270 metros

Passei o dia todo reclamando da chuva que caia no Paty, na Chapada Diamantina (BA). No decorrer da trilha comecei a ouvir um forte barulho de água caindo. De repente me deparei com o Cachoeirão que, por causa da chuva, contabilizava não somente uma, mas sim 12 cachoeiras, uma ao lado da outra. Simplesmente espetacular, fiquei igual criança quando ganha brinquedo novo!

Não achei esta cachoeira em nenhuma lista mas, de acordo com o Cley (guia da região), ela possui 270 metros.

Cachoeirão Chapada Diamantina

Cachoeirão Chapada Diamantina (2)
5ª Colocação – Salto São Francisco – 196 metros

Já falamos bastante dela em um post anterior sobre Prudentópolis. Uma linda cidade, de colonização Ucraniana, localizada no interior do estado do Paraná, que possui cachoeiras por todos os lados. O acesso à esta cachoeira, em particular, é bem difícil e longo mas vale a pena todos os perrengues. Além disso recomendamos fazer um rapel por lá!

Salto-São-Francisco
6ª Colocação – Cachoeira Casca D’Anta – 186 metros

Localizada na Serra da Canastra (MG). Em alguns sites diz possuir 186 metros de altura, em outros, 200 metros. É um lugar que realmente vale a pena conhecer. Na verdade, a serra inteira é um lugar extraordinário de se conhecer.

Casca Danta

Fonte: CampingNatureza

Cachoeira Casca D'Danta

Fonte: SilvaSabrina

7ª Colocação – Cachoeira da Água Branca – 180 metros

Infelizmente eu não conheço essa ainda, no entanto, pela proximidade daqui de Curitiba creio que vou adicionar na lista da próxima viagem. A cachoeira fica no Parque Estadual da Serra do Mar em Ubatuba-SP.

8ª Colocação – Salto do Itiquira – 168 metros

Localizada no Parque Municipal do Itiquira, em Formosa-GO, a cachoeira possui acesso extremamente fácil ao turistas. Conta com estacionamento, lanchonete, etc. ou seja, tudo o que você (pelo menos eu) não quer ter por perto quando está em uma cachoeira.

Salto do Itiquira GO

Fonte: Guiabrasilia

9ª Colocação – Cascata do Caracol – 130 metros

Localizada no belíssimo Parque Estadual do Caracol, em Canela-RS. Para chegar até ela, deve-se descer 751 degraus e na volta, obviamente, subi-los. A Cascata do Caracol vale cada degrau, na verdade subiria 3 vezes ou mais essa altura para poder contemplá-la.

Cascata do Caracol - RS

751 degraus que dão acesso à Cascata do Caracol
10ª Colocação – Salto São Sebastião – 130m de altura.

Voltando à Prudentópolis, encontramos a São Sebastião, uma linda cachoeira de 130 metros. É uma pena que eu não possa disponibilizar as minhas fotos da parte superior da cachoeira – quando o Seu Juca nos levou ao topo dela, quebrando (literalmente) os galhos, nos ensinando sobre as plantas da região e mostrando o caminho – afinal de contas, isso foi há 8 anos atrás e a minha câmera não era digital. De qualquer forma, o Camping mais bonito que uma pessoa pode ir (na minha opinião) tem a São Sebastião como visual.

Salto São SebastiãoSalto São Sebastião