Bom Jardim Notícias.com

Magrão garante e o Sport vence o Palmeiras de virada

Magrão garante e o Sport vence o Palmeiras de virada

Com uma proposta tática eficiente, e acertos de finalização, o Sport venceu o Palmeiras por 3×2 no Allianz Parque, casa do alviverde paulista, na noite deste sábado(26). Em uma partida na qual o Palmeiras foi melhor o primeiro tempo e teve o placar favorável, o Sport teve poucas chances. No segundo tempo, o Sport  reagiu e com Anselmo balançou a rede duas vezes, virando o placar a favor do Leão, Rafael Marques deu números finais com Magrão defendendo uma penalidade cobrada por Keno no último lance da partida, para os paulistas Keno e Hyoran fizeram os gols.

Meio-campo povoado

Na divulgação da lista dos times, o fator para observação foi a escolha do time titular pelo técnico Claudinei Oliveira. O treinador leonino deixou Rogério no banco e colocou um quinteto no meio-campo com Anselmo, Fellipe Bastos, Neto Moura, Marlone e Gabriel, para povoar o setor e

Começo lá e cá

Logo nos primeiros minutos, o jogo esteve com as equipes se lançando ao ataque. O Sport chegou primeiro, gerando um escanteio após lance de Sander na área, cobrado por Marlone e com Rafael Marques chegando fora de tempo na bola, perdeu o gol.

O Palmeiras com seu meio-campo criativo apostou em Keno que disparou em velocidade aos dois minutos, chegou cara a cara com o goleiro do Sport, mas Magrão foi mais rápido e impediu o gol.

Magrão segura o placar

Se pelo lado do ataque o Sport ia mal, sem objetividade e com chutes fracos,  Magrão tentou segurar lá atrás. Desde o começo do jogo, ligado, o goleiro do Sport fez defesaças como na bola que veio da cabeçada do zagueiro Antônio Carlos aos 26 minutos, tinha endereço mas o arqueiro evitou o gol.

Keno balança a rede

Até os trinta minutos o jogo não tinha uma grande chance apresentada. O Sport não conseguia criar, o Palmeiras parava em Magrão, mas aos poucos Keno, ex-Santa Cruz começou a descolar ataques em velocidade, e se tornou opção. Aos 31 recebe de Marcos Rocha e entra na área, mas o chute sai por cima do gol. No minuto seguinte a jogada se desenha pela esquerda com Lucas Lima, acionando Dudu que coloca Diego Barbosa na área para achar Keno, a bola chega e ele empurra para o barbante, Palmeiras abrindo o placar.

Sport mexe para a segunda etapa

Voltando do vestiário, Claudinei já deixou claro a intenção para o time leonino: sacou Neto Moura e colocou Rogério em campo. E parecia que a mudança não iria surtir efeito, o Palmeiras adianto suas linhas e começou a pressionar o Sport, nos primeiros minutos o Verdão chegou por mais de uma vez na cara do goleiro Magrão.

Anselmo deixa a bola no barbante

A pressão do alviverde aumentada, o segundo gol parecia uma questão de tempo. Até que aos 6 minutos, no primeiro ataque do Sport no segundo tempo, Marlone cobrou o escanteio, Anselmo tocou de cabeça e a bola beijou a  trave, no rebote ele mesmo fuzilou para a rede, gol do Sport, gol de empate, 1×1.

Palmeiras volta a pressionar

Foi só fazer o gol e o Sport voltou a pecar nos passes, com um detalhe, se expondo na defesa em função de ataques errados. Com o prejuízo por estar jogando em casa, o Palmeiras se lançou ao ataque na tentativa de mudar o placar a seu favor, e aos poucos foi chegando com Marcos Rocha aos 12, Guerra aos 13 e com Dudu a chance mais perigosa na sequência.

Anselmo volta a marcar

E se repetiu a história do início da etapa final, quando Palmeiras pressionava o Sport comemorava. Desta vez aos 27 minutos, após o rubro-negro ser acuado no setor defensivo, Claudinei Oliveira colocou em campo, Carlos Henrique para puxar a marcação com Rafael Marques. Como as chances eram poucas, tinham que ter aproveitamento total, ai brilhou a estrela de Anselmo, outra vez o volante chegou na área, agora por baixo, entrou pela esquerda e chutou para que a bola fosse no cantinho, batendo Jailson.

Hyoran pega magrão adiantado, 2×2.

Com o Sport mandando no placar do jogo, a torcida do Palmeiras começou a pressionar o time, a todo passe errado o estádio em vaias reprovava, a cada jogada perdida gritos e xingamentos. A equipe pernambucana, até conseguindo criar um pouco mais, girar a bola para o ataque apostando na velocidade de Rogério e pela esquerda com Rafael Marques, mas veio o vacilo. Aos 36 o Palmeiras foi ao ataque, e Hyoran chutou de fora da área, Magrão não conseguiu chegar, gol do Palmeiras.

Rafael Marques, faz o primeiro pelo Sport

O gol do Palmeiras não esfriou o elenco rubro-negro, que com proposta de jogo definida, sair no contra-ataque e não vacilar na pegada, deixou o time paulista abrir espaços. Tanto que saindo pelo ataque, aos 41 minutos, veio Rafael Marques pela direita cabeceando uma bola que foi lançada na área, e quase sem ângulo colocou o nome dele como goleador do jogo. Gol do Sport, o primeiro de Rafael com a camisa do Sport, o terceiro leonino na partida. 3×2.

Magrão decide

No último lance do jogo, Raul Prata faz pênalti em Dudu. Keno vai para a cobrança, e Magrão pega. Festa do elenco e da torcida rubro-negra, a segunda vitória do Sport fora de casa no Brasileirão.

PALMEIRAS 2

Jailson; Marcos Rocha, Antônio Carlos, Edu Dracena e Diogo Barbosa; Felipe Melo (Deyverson), Bruno Henrique, Guerra (Papagaio) e Lucas Lima (Hyoran); Dudu e Keno. Técnico: Roger Machado.

SPORT 3

Magrão; Cláudio Winck (Raul Prata), Ronaldo Alves, Ernando e Sander; Anselmo, Neto Moura (Rogério) e Fellipe Bastos; Marlone, Gabriel (Carlos Henrique) e Rafael Marques. Técnico: Claudinei Oliveira.

Local: Allianz Parque, em São Paulo.
Árbitro: Dewson Freitas da Silva (PA).
Assistentes: Hélcio Araujo Neves e Heronildo Freitas da Silva.
Gols: Keno, aos 32 minutos do 1º tempo, e Anselmo, aos cinco e aos 27, Hyoran aos 36, e Rafael Marques aos 41 do 2º tempo.
Cartões amarelos: Felipe Melo, Diogo Barbosa, Marcos Rocha (PAL) e Anselmo e Ernando (SPO).
Cartão vermelho: Raul Prata (SPO).

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.