Bom Jardim Notícias.com

Simaria se emociona ao falar sobre doença: “Não tinha força pra pegar meu filho”

Simaria se emociona ao falar sobre doença: “Não tinha força pra pegar meu filho”

Simaria se emociona ao falar sobre doença: “Não tinha força pra pegar meu filho”

Simaria participou do programa Fantástico desse domingo (27), e falou sobre a tuberculose que a afastou dos palcos desde abril. A cantora revelou que já não conseguia se apresentar normalmente e ainda contou que só procurou ajuda médica após passar mal em apresentação.

“Minha língua secava, eu não respirava direito. Não sei como consegui fazer. Eu voltava pro camarim o tempo todo porque minha pressão baixava. Então eu voltava para o camarim, colocava sal na boca e voltava. Eu entendi que era hora de ir pra casa e procurar um médico”, contou Simaria, sobre sua última apresentação, que aconteceu no dia 9 de abril em Londrina, Paraná. Após os exames, descobriu que estava com tuberculose ganglionar. A doença não é transmissível, mas exige um tratamento de no mínimo 6 meses.

O infectologista David Uip, que cuida de Simaria, também falou com o programa e apontou que a culpada de tupo pode ser a dura rotina da cantora: “Pra mim está muito claro: ela se excedeu. Fez show demais, cantou demais, viajou demais, comeu de menos”. A artista confirmou a fala do médico: “Desde os meus 14 anos até 35 anos eu trabalhei igual um burro de carga. Já cheguei a fazer três shows em uma noite. Quem tem vida assim? Isso é vida? Não quero mais fazer 30 shows por mês”.

A artista, emocionada, falou sobre os efeitos da doença: “Peso 50 quilos e eu caí pra 42. Eu não podia pegar meu filho no colo porque eu não tinha forças. Ele tem 2 anos e meio e ficava pedindo pra mamar”.

Simone: “Se eu pudesse estaria no lugar dela”

Simone e Simaria participaram do The Voice (Imagem; Reprodução / Instagram)

Simone e Simaria participaram do The Voice (Imagem; Reprodução / Instagram)

Simone, irmã de Simaria e sua parceira musical, também participou do programa e desabafou sobre a falta que sua caçula faz: “É muito difícil faltar um pedaço seu ali no palco. Depois da doença dela vendo ela assim eu fiz um check-up pra saber como eu estava porque uma depende da outra. Uma é o porto seguro da outra. Se eu pudesse estaria no lugar dela, porque eu não gosto de ver ela doente, eu fico triste, eu sofro. É ruim”.

Fonte – http://blogs.ne10.uol.com.br/social1

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.